terça-feira, 30 de dezembro de 2014


. .
Novo wallpaper!


Download: 1920x1080
0 comentaram

. .
Aos formandos de 2014!


0 comentaram

. .
Meu depoimento sobre a faculdade

O ano de 2014 foi, sem dúvidas, muito importante e especial. Pelo menos para mim e para a minha turma de formandos, da Universidade Paulista, de Campinas. Sim, acabou! Sim, somos biomédicos!
É tudo tão incrível e ao mesmo tempo assustador. Assustador no sentido de que estamos diante do novo, e agora com uma responsabilidade indiscutível nas mãos. A sensação é de que todo o tempo que reclamamos para que passasse rápido porque “não aguentávamos mais a pressão” realmente passou. E passou voando! Foram quatro anos cansativos, com muita pressão, muita correria (principalmente este último)... os mais intensos de todas as nossas vidas, creio eu. Foi um tempo de intensa aprendizagem, grandes e boas amizades, viagens... Certa vez escrevi aos calouros que a faculdade seria para eles uma das melhores fases de suas vidas. Hoje posso dizer com propriedade que realmente é.
O primeiro ano é sempre uma descoberta, e o ritmo começa a ficar mais intenso a cada dia “esfregando na nossa cara” que logo seremos profissionais, e que isso não é brincadeira (rsrs). Mas foi aí que o amor pela Biomedicina começou a ficar ainda maior e foi sendo lapidado...
Foi já no primeiro ano da faculdade, mais precisamente em maio de 2011, que nasceu o Biomedicina em Ação. A intenção era unir o meu gosto por escrever, com o amor pela Biomedicina, e de quebra, seria uma forma de estudar. Chamei o Jonatam Crispim (autor do blog) para vir nessa comigo, e para que levássemos à turma um apanhado de todo o conteúdo, e ajudássemos na hora de estudar. E por causa do blog, a minha vida na faculdade foi ainda melhor. Além de ampliar minha visão, tive a oportunidade de conhecer grandes nomes da Biomedicina, fazer bons amigos e parcerias. Logo chegou mais um colunista para o blog, o Élio Carvalho, que veio a contribuir positivamente para conteúdos antes não explorados.
Hoje sou muito feliz em dizer que sou colega de profissão de grandes biomédicos que sempre admirei muito e tive a oportunidade de conhecer, como o Dr. Jeffchandler, Dr. Roberto Figueiredo, o Brunno Câmara, e o Dr. Victor Proença.


Os anos seguintes da faculdade continuaram a proporcionar grandes experiências, como o XII Congresso Brasileiro e I Internacional de Biomedicina, em São Paulo, sem contar nos inúmeros cursos que tive a oportunidade de participar. O último deles, talvez o mais especial, foi o III Curso de Verão em Biologia Celular e do Desenvolvimento da USP, em São Paulo. Duas semanas incríveis! Preciso deixar registrado aqui o meu carinho pelos amigos que fiz durante este curso, e o conhecimento que levarei para toda a vida.


Muita gente me pergunta o que fazer para aproveitar bem a graduação, e eu sempre digo que é preciso fazer a diferença. Eu me orgulho de ter feito parte de uma turma que se fez ser notada. Fomos a primeira turma a criar eventos acadêmicos e minicursos para o curso de Biomedicina da Universidade, e inicialmente sem grande apoio da mesma.




E daí a faculdade foi preenchida também com monitorias, o estágio no Laboratório de Microbiologia do Departamento de Patologia Clínica da Unicamp e a iniciação científica no Laboratório de Bioenergética e Defesas Antioxidantes em Tripanosomatídeos do IB/Unicamp. E a comissão de formatura!!! É, arrumamos tempo para nos dedicarmos a isso também!  


Agradeço muito pelas conquistas e pelo aprendizado... mas principalmente agradeço à turma de 2011, aos amigos que se tornaram minha família... aos que se desesperaram, choraram, riram, abraçaram, e que hoje, junto comigo, são biomédicos competentes.


Este post foi mais um agradecimento e uma retrospectiva dos anos que vivi para tornar-me biomédica, e uma homenagem a minha turma (noturno e matutino). Vocês me proporcionaram quatro anos incríveis da minha vida, e deixo aqui um abraço a cada um de vocês, e meu desejo de que todos sintam-se realizados pessoal e profissionalmente.
É... acabou! O que eu sinto é que aprendi muito e estou pronta, mas ainda não sei nada. Isso faz sentido? Talvez faça, já que estou pronta para aprender ainda mais. Pronta para nunca mais parar de buscar o novo, para aprimorar o meu conhecimento e querer colocá-lo em prática.
 ----------------------------------------------------------------------------------------------------------
A todos os leitores do Biomedicina em Ação, principalmente àqueles que estão em dúvida em cursar esta faculdade, espero que este post possa lhes incentivar.
“Escolha um trabalho que você ame e não terás que trabalhar um único dia em sua vida”
1 comentaram

quarta-feira, 24 de dezembro de 2014


. .
Feliz Natal!


Estamos no final de mais um ano, época em que paramos para somar as coisas boas que aconteceram em nossas vidas. O Biomedicina em Ação deseja a todos os biomédicos e leitores do blog um Feliz Natal, e que este seja um momento de alegrias, reflexão, amizade, união e amor!
0 comentaram

domingo, 14 de dezembro de 2014


. .
O TCC!


A todos que, assim como eu, sobreviveram ao Trabalho de Conclusão de Curso, o temido TCC: meus parabéns! O nervosismo, a ansiedade e o medo são inevitáveis, e talvez essenciais para que o trabalho seja bem executado e apresentado.
E o alívio após a defesa é algo imensurável, diga-se de passagem rsrs
Todos vocês são vencedores por terem chegado até aqui, e com maturidade terem encarado uma banca, com elogios e críticas que com toda certeza farão de você um profissional melhor.
Mais uma vez, parabéns! Agora é só partir para a FORMATURA!


Que tal compartilhar a experiência do TCC com mais pessoas? Conte-nos sobre o seu tema, como foi a banca, e mande o seu resumo para publicarmos aqui no blog! 
1 comentaram

sábado, 29 de novembro de 2014


. .
Com Você, Pela Vida - Canceronas Brothers vs. System Immune Boys

Há 3 anos atrás, quando comecei a estudar bioquímica, encontrei o Rap doPiruvato, um vídeo feito por estudantes de biologia, muito divertido que virou sucesso no Youtube. O vídeo é SENSACIONAL! Não bastasse a criatividade e inteligência para o vídeo do Piruvato (e tantos outros), o biólogo Pavel Popoff, criador do Canal Piruvato, gravou no ano passado um vídeo sobre o câncer para a Fundação do Câncer. E é incrível! Tem boy bands e tudo! Confiram:

0 comentaram

segunda-feira, 24 de novembro de 2014


. .
Um pouco de criatividade, e voilà!

Recebi pelo facebook um vídeo muito bacana postado pela Marcella Furtado. Ela tem um canal no youtube chamado Diário de Marcella. E o seu vídeo mais recente foi um DIY de como fazer uma lembrancinha um tanto quanto inusitada: hemácias no potinho. A ideia é divertida, e valeu pela criatividade! 


0 comentaram

domingo, 23 de novembro de 2014


. .
Medicina nuclear: entenda como funciona o cíclotron

Conheça a história da medicina nuclear, e como são produzidos os elementos radioativos emissores de pósitrons para o diagnóstico no PET.

0 comentaram

quinta-feira, 20 de novembro de 2014


. .
Conheça a Salus Consultoria


Biomédicos empreendedores trabalham voltados para o mercado desde a graduação e desenvolvem características que unem empreendedorismo empresarial e gestão administrativa, o que pode acarretar no gerenciamento de seus próprios laboratórios ou na montagem de empresas inerentes as suas habilidades desenvolvidas durante suas graduações. Os profissionais que embarcam nessa carreira visionária ficam atentos à evolução do negócio para absorver os pontos-chaves e se destacar no mercado competitivo, se tornando um profissional na área de saúde diferenciado no mercado e com os olhos voltados a um horizonte mais distante.
Assim, apresentamos a Salus Consultoria, Empresa Júnior de Biomedicina da Universidade Estadual de Maringá, sendo a 2ª Empresa Júnior fundada no Brasil e a primeira da região sul do Brasil. Mas, o que é uma Empresa Júnior? É uma associação civil sem fins lucrativos e com fins educacionais formada exclusivamente por alunos do ensino superior.  Uma organização cujo objetivo primário é formar, por meio da vivência empresarial, empreendedores comprometidos e capazes de transformar o país.
 A Salus, hoje, é uma empresa que oferece como serviços Treinamentos em Boas Práticas de Manipulação do alimento e Elaboração do Manual da qualidade, e ao longo de 2014 desenvolveu vários projetos com um foco socioeducacional. Dentre eles podemos destacar: Salus Educa: Combate a Infecção Hospitalar, Projeto Impacto, com campanhas simultâneas de arrecadações (alimentos, produtos de limpeza e higiene, brinquedos, roupas, livros, entre outros), Salus Cuida, no qual alertamos sobre os cuidados básicos com saúde, 1a Ação Universitária Empreendedora (AUEMP) e também treinamentos relacionados com a área de atuação da empresa, Boas práticas de manipulação (BPM) e Elaboração do Manual de Qualidade.

“Nós acreditamos no Movimento Empresa Júnior, e temos a clara certeza que estamos nos tornando pessoas muito mais competentes e responsáveis no cuidado com a Saúde.” – Luana Gabriela Pereira de Araújo, Presidente da Salus.

(Texto: Salus Consultoria)
0 comentaram

. .
Parabéns a todos nós!


0 comentaram

. .
Heróis anônimos - Dr. Jeffchandler


Certa vez, o citopatologista Fabio de França Martins escreveu que os biomédicos são “heróis anônimos, que brilham nos bastidores, criando scripts e roteiros de amor à vida”. Inspirados nesta frase, lançamos aqui no Biomedicina em Ação uma série de entrevistas e homenagens a grandes heróis da Biomedicina.
Nada melhor do que começar essa série neste dia 20 de novembro, e com um grande profissional, que sempre lutou pela profissão e incentivou a todos nós: Dr. Jeffchandler. Confira a entrevista!

0 comentaram

quarta-feira, 19 de novembro de 2014


. .
Palestras UNIP e Colégio Técnico Bento Quirino


No dia 07 de novembro, a convite a Supervisora de Estágio do Curso de Biomedicina da Universidade Paulista, Jessyka Farrah, estive palestrando sobre dois temas aos alunos que estão concluindo este semestre o seu estágio.
Na terça-feira, dia 11, foi a vez de conversar com os alunos do 2º ano do Colégio Técnico Bento Quirino de Campinas, SP.
Agradeço aos convites e a atenção de todos os alunos. Foi uma ótima oportunidade para trocarmos experiências!


Obrigada a todos! 
0 comentaram

. .
A Biomedicina no YouTube!


Internet é realmente a porta para o entretenimento, e também para o conhecimento. Já pararam para pensar o quão rápido as coisas acontecem na internet, e o quão fácil é o acesso a tudo o que você precisa? Tem alguma dúvida? Joga no Google, e voilà!
Hoje a comunicação se tornou muito mais fácil e rápida, e percebemos a atualização de todas as áreas do crescimento em frações de minutos. Na Biomedicina não foi diferente. Primeiro surgiram os blog, e aqui cito o “Biomedicina Padrão”, o pioneiro de todos eles. Depois, as páginas e grupos no facebook, como o “Vida de Biomédico” e “Biomedicina da Depressão”. De forma positiva, a Biomedicina está sendo cada vez mais reconhecida! Há quase 3 anos atrás, quando criei o Biomedicina em Ação, queria contribuir de alguma forma para esse crescimento, e fico muito contente em ver a dimensão que a Biomedicina tomou.
E agora, começamos a expandir os horizontes não somente com textos. O YouTube também está sendo tomado! Me dei conta do vasto conteúdo voltado a nossa área, de excelente qualidade. Muitos deles, feitos por biomédicos ou alunos de biomedicina. Resolvi então listar alguns destes canais do YouTube, para compartilhar com quem por ventura ainda não conheça, o excelente conteúdo que é produzido e que pode acrescentar muito na formação pessoal e profissional de todos nós!

0 comentaram

domingo, 12 de outubro de 2014


. .
Texto informativo sobre o Ebola - por Raphael Rangel



O ebola é um vírus da família dos filovírus que surgiu às margens do Rio Ebola, no Zaire (África). É um vírus intracelular obrigatório e tem sua replicação dada por RNA. Quando a maioria dos vírus invade uma célula, eles começam a criar RNA para replicação. A célula hospedeira, percebendo a invasão, começa a ativar defesas antivirais para a replicação parar, ajudando o corpo a se livrar da infecção. Até então, tudo bem só que o vírus ebola mascara a replicação do RNA, fazendo com que a célula hospedeira não reconheça o intruso. Uma das razões pela qual a cepa do vírus proveniente do Zaire é tão mortal é que as células do hospedeiro não dão resposta imunológica quanto é invadida. Isso se dá através de uma proteína que o vírus possui chamada de VP35 não infecciosa, ela é responsável por toda essa “inativação imunológica” que ocorre numa célula infectada. Seu poder de replicação é muito rápido, por isso após a pessoa apresentar os sintomas morre em questão de dias.
O vírus é transmitido por sangue e secreções (suor, lágrima, saliva), ou seja, contato direto com o paciente. O vírus NÃO É TRANSMITIDO PELO AR, e é muito pouco provável que ele sofra uma mutação para que seja transmitido dessa maneira. Ao entrar em contato com o Vírus o organismo leva até 21 dias para manifestar os sintomas, durante esse tempo o vírus está em estado de latência se propagando silenciosamente (NESSE MOMENTO O PACIENTE NÃO É INFECTANTE), quando se dá o primeiro sintoma ele já está num estado avançado onde o sistema imunológico já não é eficaz (NO PRIMEIRO SINTOMA O PACIENTE SE TORNA INFECTANTE).
Os sintomas são classificados em três momentos. Primeiro momento causando febre, tosse, dores de cabeça e dores musculares, perda de apetite. Num segundo momento, ocorrem vômitos negros, diarreias, dores abdominais, inflamação na garganta e dores no peito. Por último, a doença atinge o estágio de hemorragia generalizada, causando sangramento dos órgãos internos, pele, nariz e boca.
A prevenção se da através de histórico clinico, se o paciente teve contato com alguém supostamente infectado ou esteve nas zonas de contaminação. O principal é não ter contato com alguém infectado.
O diagnóstico é através de PCR (reação em cadeia de Polimerase), para agilizar o diagnostico foram adquiridos no Brasil primerings para que seja feito em tempo real que inclusive, além de ser mais rápido, serve para monitorar o paciente porque mede a carga viral quantitativa, se está diminuindo ou aumentando. Resultado em até 4h.
Não há tratamento especifico para o Ebola, há um medicamento em teste que o ZMapp que já foi usado em 2 Americanos e curou 100% a doença e também curou 18 macacos porém, ainda se encontra em testes. O medicamento consiste na combinação de anticorpos monoclonais, ou seja, gerado pela clonagem de uma única célula sendo ela um linfócito B (único capaz de produzir anticorpo), esses anticorpos além de serem clonados são imortalizados e introduzidos através de um soro no organismo onde produz sempre o mesmo anticorpo contra o agente patogênico, nesse caso o Ebola.


Autor: Raphael Rangel
Universidade Castelo Branco
Saudações Biomédicas.
Att, Biomedicina da Depressão


Rio de Janeiro, 10/10/14
0 comentaram

domingo, 24 de agosto de 2014


. .
Pesquisadores anunciam que dentro de 2 anos o Diabetes poderá ter cura


Uma doença que assola milhões de brasileiros e que mata uma pessoa a cada dez segundos no mundo por conta de suas complicações poderá estar próxima da cura. Pesquisadores da Universidade de Manchester, no Reino Unido, e de  Auckland, na Nova Zelândia, que investigam o diabetes anunciaram que, dentro de dois anos, um novo medicamento poderá acabar de uma vezes por todas com este mal. 
O estudo aponta que as duas formas principais de diabetes são resultantes do mesmo mecanismo. No caso, o diabetes juvenil ou diabetes tipo 1 e tipo 2 são provocados pela formação de aglomerados tóxicos do hormônio amilina. Eles envolvem as células responsáveis pela produção de insulina, freando sua produção. A partir disso, os cientistas acreditam que a cura estaria associada ao desenvolvimento de um medicamento que combata a acumulação da amilina ou que dissipe os aglomerados tóxicos existentes.
Tanto a insulina como a amilina são produzidas pelo pâncreas e estas duas substâncias atuam juntas para regular a reação do organismo à comida. Porém, parte da amilina pode ficar depositada em torno de células do pâncreas, originando os aglomerados tóxicos que impedem a produção de insulina pelas células responsáveis, o que provoca o diabetes. 
De acordo com uma pesquisa divulgada no ano passado pelo ministério da Saúde, o diabetes cresceu 40% entre 2006 e 2012 no Brasil. Estima-se que ao menos 7,5 milhões têm a doença no país. Ainda de acordo com o levantamento, 75% dos brasileiros que sofrem de diabetes estão acima do peso. Obesidade e sedentarismo, além de fatores genéticos, figuram entre as causas da doença.

Fontes:
Universidade de Manchester
Journal of the Federation of American Societies
O Globo


(O texto é do site History)

0 comentaram

domingo, 17 de agosto de 2014


. .
Biomédicos em Ação - UNIPINHAL

Fotos enviadas por Rafael Santos (via Facebook)



Essa é a turma do 2º período do curso de Biomedicina do Centro Regional Universitário de Espírito Santo do Pinhal (UNIPINHAL).

Quer participar do blog? Envie também a sua foto! Saiba mais clicando aqui
0 comentaram

sábado, 16 de agosto de 2014


. .
O que é a Síndrome Hemolítica Urêmica?

Em 2011 o mundo acompanhou a crise europeia da cepa de E. coli O104:H4. A infecção causa um conjunto de sinais e sintomas denominado Síndrome Hemolítica Urêmica (SHU). Conheça mais sobre ela. 

Segundo o Centers for Disease Control and Prevention (CDC), é uma doença caracterizada pela trombocitopenia (contagem de plaquetas inferior a 150.000/mm3), anemia com sinais de hemólise microangiopática (alterações ao nível dos pequenos vasos sanguíneos) e lesão renal aguda evidenciada por hematúria, proteinúria ou aumento do nível sérico de creatinina. Pode cursar também com disfunções neurológicas e hipertensão arterial, em diversos graus, e há também a SHU típica e a atípica (SHUa).
 A síndrome atinge, sobretudo crianças entre os 6 meses e os 5 anos de idade, com incidência de 2,1 por cem mil habitantes por ano, causando insuficiência renal aguda durante a infância.

0 comentaram

domingo, 27 de julho de 2014


. .
Congresso Nacional de Biomedicina - Um sucesso!


Terminou hoje o 1º Congresso Nacional de Biomedicina! O evento que contou com a participação de grandes nomes da Biomedicina e da área da saúde, que trouxeram toda a sua experiência e conhecimento em forma de palestras.
O CONAB foi totalmente gratuito e online. Estudantes e biomédicos do Brasil e também de outros países tiveram o privilégio de acompanhar de perto o primeiro evento nacional online da Biomedicina. Foi com um prazer imenso que o Biomedicina em Ação apoiou a realização do evento e parabeniza ao Prof. Dr. Victor Proença e a todos os envolvidos pelo grande sucesso. Que o sucesso continue pelos próximos...


Se você participou do CONAB, deixe nos comentários como o Congresso acrescentou na sua vida profissional e acadêmica! 
0 comentaram

. .
Aprenda jogando - Plague Inc: Evolved

Imagine uma pandemia. Imagine o mundo inteiro lutando pela sobrevivência da humanidade, e imagine que você é o responsável por isso. Um pesadelo! Mas é só um jogo.

0 comentaram

quarta-feira, 23 de julho de 2014


. .
IV Congresso Meio-Norte de Medicina Laboratorial (Teresina, Piauí)


Escolhida estrategicamente, a capital do Estado do Piauí, Teresina, sediará mais uma vez um dos maiores eventos de Medicina Laboratorial do Brasil. O IV Congresso Meio-Norte de Medicina Laboratorial - IV MEDLAB acontecerá no período de 30 de Outubro a 1° de Novembro de 2014, no Centro de Convenções Atlantic City.
Organizado pelo GPI Cursos e presidido pelo Dr. Rivelilson Mendes de Freitas, o Evento contará com uma moderna estrutura para receber seus convidados e participantes.
A Programação do Congresso será formada por Palestras, incluindo diversos temas da Medicina Laboratorial como Hematologia, Patologia, Microbiologia, dentre outras; Minicursos teóricos; Cursos práticos; Mesas redondas; Apresentação de Trabalhos Científicos; Encontros: I Encontro em Ciências Farmacêuticas e o I Encontro em Gestão e Qualidade Laboratorial; além da III Feira de Tecnologia, Produtos e Equipamentos Laboratoriais. O evento receberá ainda nomes importantes da área, como o Dr. Ulisses Tuma, Ex-presidente da Sociedade Brasileira de Análises Clínicas (SBAC); o Dr. Marco Antonio Zonta, Membro do Novacyt-Conseil Scientifique (Paris- France); dentre outros.
O IV MEDLAB proporcionará também a seus participantes envio de trabalhos orais e em banner, com premiação para os melhores trabalhos.
No site do evento também é possível obter informações sobre pacotes de viagens para os congressistas dos estados vizinhos. As inscrições já estão abertas e podem ser realizadas pelo site www.gpicursos.com/medlab.
0 comentaram

terça-feira, 22 de julho de 2014


. .
Em busca da cura da Aids: cientistas conseguem expulsar vírus de uma célula pela primeira vez



Na semana passada o mundo se espantou com o acidente envolvendo os passageiros do voo MH17 Malaysia Airlines, na Ucrânia. Para a comunidade científica, a perda também fora grande pela morte de 100 pesquisadores que trabalhavam pela cura da Aids e estavam indo à Conferência Internacional sobre a Aids, em Melbourne, na Austrália.
Hoje o professor da Aarhus University, Ole Schmeltz Søgaard, anunciou na mesma Conferência em que estariam os pesquisares vítimas do voo MH17, a expulsão do vírus HIV de uma célula, pela primeira vez. Para isso, um fármaco utilizado no tratamento do câncer foi aplicado aos pacientes com o vírus. Observou-se em 5 dos 6 pacientes do estudo que o fármaco expulsa o vírus das células infectadas, e na corrente sanguínea, e destruído pelo próprio sistema imunológico.
Agora os cientistas pretendem associar este fármaco a outros, aumentando a eficácia do sistema imunológico, mas continuam cautelosos com relação a suas expectativas: “não é possível estipular datas para que a ciência encontre a cura e que, possivelmente, estamos há muitos anos de encontrar um método garantido”, como afirma Françoise Barré-Sinoussi, cientista francesa e presidente da AIDS International.


Matéria que foi capa Superinteressante no ano passado sobre o estudo do pesquisador Søgaard: A cura da Aids
0 comentaram

quinta-feira, 10 de julho de 2014


. .
Conquista: Prescrição Biomédica


Foi publicado ontem (09/07/2014), no Diário Oficial da União, a Resolução N 241, de 29 de maio de 2014, do Conselho Federal de Biomedicina, que habilita e regulamenta o profissional biomédico esteta a prescrever medicamentos e substâncias (incluindo injetáveis e lasers),  para fins estéticos, em consonância com a sua capacitação profissional e legislação vigente. 
Para que o biomédico possa fazer prescrições, deve ser habilitado legalmente em biomedicina estética, e deverá comprovar que no seu curso de pós-graduação constava as disciplinas de semiologia e farmacologia, e “demais recursos terapêuticos e farmacológicos” a serem utilizados na área.
O Art. 3º fala sobre o que deve constar na prescrição, e que a mesma “deverá seguir as instruções contidas na RDC 67” e “demais normas regulamentadoras da ANVISA”.

Minha opinião:
 
A área de biomedicina estética é, sem dúvidas, uma das áreas onde está focada grande polêmica, principalmente envolvendo a classe médica, que tenta a muito custo impedir procedimentos e o profissional biomédico de atuar. Creio que essa é mais uma grande vitória para os biomédicos, e mesmo que não esteja envolvida com a área estética, admiro a luta dos profissionais que se sentem atraídos por ela, já que temos total condição de exercê-la.
Eu discordo, e novamente digo que aqui é uma opinião pessoal, que continue essa exigência do Conselho de somente 500 horas de estágio para a habilitação na biomedicina estética, que agora com a prescrição, dobrou a responsabilidade nas mãos dos profissionais. Concordo obviamente com a pós-graduação e com a prova de título, desde que o estágio seja com carga horária superior à exigida atualmente. Entretanto, o que me alegra é que vejo que os biomédicos que buscam essa área têm plena consciência da responsabilidade e procuram sempre uma boa qualificação, com pós-graduação e inúmeros cursos de especialização.
Sendo assim, fico imensamente feliz por essa vitória merecedora, de profissionais que estão aptos a exercerem a profissão e continuarão a atender brilhantemente os seus pacientes.


Para ler mais sobre: JusBrasil
0 comentaram

segunda-feira, 30 de junho de 2014


. .
Portadores do vírus HIV são menos suscetíveis ao vírus da gripe A, diz estudo do IOC

Título do artigo na Plos One - 30/06/2014

Hoje (30), foi pulicado na revista científica Plos One, uma pesquisa do Instituto Oswaldo Cruz (IOC), sobre a susceptibilidade de portadores do vírus HIV em relação ao vírus da gripe A, o H1N1. O pesquisador Thiago Moreno explica que pacientes infectados pelo HIV são menos suscetíveis ao H1N1, o que é uma surpresa, já que esses pacientes apresentam-se em condição de imunocomprometimento, assim como portadores de cânceres ou transplantados. Ao contrários destes, os pacientes com HIV “não tiveram uma maior gravidade quando infectados pelo H1N1”, durante a pandemia de 2009.
Isso pode ser explicado pelo fato de que o vírus HIV inibe a replicação do vírus H1N1, expressando fatores de restrição, em especial uma proteína chamada IFITM3. “É como se o HIV se protegesse para que aquele organismo não fosse infectado por outro vírus, que iria competir com ele pela mesma célula”. As células demonstradas no estudo em que ocorre tal fenômeno são as células epiteliais do trato respiratório e os macrófagos, sendo as primeiras o principal local de replicação do H1N1.
"O HIV não infecta essas células. Mas partículas de HIV podem entrar em contato com a superfície dessas células. Isso basta para induzir essa resposta de aumento de IFITM3, que bloqueia a entrada de Influenza na célula", explica o pesquisador.
Além disso, a infecção estimula o recrutamento de células imunológicas, como os macrófagos “que são células suscetíveis tanto ao HIV quanto ao Influenza. E mesmo nessas células, a infecção pelo HIV leva a esse aumento do fator de restrição IFITM3, que bloqueia a entrada do Influenza, e a chegada do material genético do Influenza ao núcleo da célula", afirma.
A ideia agora é encontrar a porção da proteína IFITM3 que induz tal resposta, para que novas terapias para a gripe A e outras doenças como a dengue e a febre do Nilo, possam ser desenvolvidas.

Fontes: INFO e Folha Vitória. 

0 comentaram

domingo, 29 de junho de 2014


. .
ReWalk - Exoesqueleto começa a ser vendido nos EUA

Na abertura da Copa do Mundo deste ano, muito se falou sobre o exoesqueleto do brasileiro Miguel Nicolelis, que foi “esquecido” pela FIFA e pela imprensa no momento do chute inicial, realizado pelo jovem paraplégico Juliano Pinto, de 29 anos.
Ontem foi destaque no site da INFO, a notícia de que o exoesqueleto robótico ReWalk começará a ser comercializado nos EUA, pela empresa Argo Medical Tecnologies. O exoesqueleto já era vendido na Europa desde 2012, mas aguardava liberação da FDA (Food and Drug Administration) para ser vendido nos EUA.
O ReWalk possui um conjunto de motores que movimentam as articulações do joelho e dos quadris, além de suportar o peso da pessoa. Acompanha também um par de muletas e um computador de controle que a pessoa carrega em uma mochila. Será vendido pelo equivalente a 160 mil reais.
Vale ressaltar que este sistema comercializado é muito mais simples do que o apresentado pelo cientista brasileiro na abertura da Copa. “O exoesqueleto criado por Nicolelis e sua equipe emprega uma interface cérebro-máquina que requer a colocação de sensores em torno da cabeça. Por isso, Juliano usava uma espécie de capacete.”


Fontes: Informações da Info
0 comentaram

. .
Final de semestre

0 comentaram

. .
Fraude ou inexperiência? (Caso STAP)


Em janeiro deste ano (2014), alguns jornais brasileiros e internacionais noticiaram uma descoberta que parecia dar novos rumos à medicina regenerativa. Tratava-se da descoberta de um método de reprogramação celular de Aquisição de Pluripotência Desencadeada por Estímulo (STAP, na sigla em inglês).  Dizia-se que um método extremamente simples era capaz de transformar células maduras em células pluripotentes. A descoberta se deu por cientistas do Centro de Biologia do Desenvolvimento RIKEN, no Japão, e culminou numa publicação polêmica na Nature, uma das mais respeitadas revistas científicas. 
Os cientistas afirmavam que, as células “expostas a fortes estímulos que elas não experimentariam normalmente em seus ambientes” faz com que ela volte ao seu estado de pluripotência. Eles usaram células adultas de camundongos e expuseram-nas a níveis baixos de oxigênio ou a um banho de ácido de 30 minutos. Observou-se que as células sobreviveram e recuperaram-se do estimulo, pois se recuaram a um estado semelhante ao de uma célula estaminal. Se bem sucedido no homem, o método barato e rápido parecia extremamente viável.
Mas algum tempo após a publicação na Nature, questionamentos principalmente quanto à credibilidade das imagens publicadas no artigo e a dificuldade de outros cientistas em reproduzir o experimento começaram a surgir, o que fez com que a própria instituição RIKEN e a Nature iniciassem uma investigação acerca da veracidade do estudo e indícios de fraude. Teruhiko Wakayama, da Universidade Yamanashi (Japão), co-autor do estudo, questionou publicamente os resultados. Logo depois, mais três co-autores se pronunciaram, e Ryoji Noyori, presidente do RIKEN, pediu “desculpas pelo grande problema e as preocupações causados a tantas pessoas na sociedade pela publicação dos artigos sobre as células STAP”. No fim da conferência de imprensa, Noyori e outros responsáveis da RKEN pediram desculpa curvando-se perante a assistência. O relatório inicial da instituição concluiu que “houve manipulação inapropriada dos dados de dois dos itens [imagens] investigados, mas que as circunstâncias [em que essa manipulação aconteceu] não foram consideradas como constituindo má conduta científica”. 

Haruko Obokata. Foto: Público.pt. 
Depois de quase dois meses de investigação e de todo o escândalo, Obokata se pronunciou perante a quase 300 jornalistas. A própria instituição RIKEN a acusou de fraude, mas visivelmente emocionada, a pesquisadora se curvou diante de todos e se desculpou, confirmando haver erros no artigo devido a sua inexperiência, mas que não havia agido de forma a manipular os resultados, e afirmou que as células STAP de fato existem. “É absolutamente possível explicar como é que os erros apareceram”, declarou Obokata. 


Fontes: Público.Pt e G1.com
0 comentaram

segunda-feira, 9 de junho de 2014


. .
XXIV Fórum Científico - Maceió - AL

 


As inscrições vão até o dia 1º de novembro. Mais informações no site: www.forumcientifico.com
1 comentaram

domingo, 11 de maio de 2014


. .
Congresso Nacional de Biomedicina - ONLINE

O Biomedicina em Ação é parceiro do Congresso Nacional de Biomedicina, que acontecerá dos dias 21 a 27 de julho. GRATUITO e ONLINE. Vagas Limitadas.



Para se inscrever, acesse: http://www.congressodebiomedicina.com.br/
1 comentaram

. .
III Curso de Inverno em Genética e Biologia Molecular Humana - UFRGS


Acontecerá entre os dias 21 de julho a 1 de agosto de 2014, gratuitamente, o “III Curso de Inverno em Genética e Biologia Molecular Humana”, desenvolvido em parceria pelo Programa de Pós-graduação em Genética e Biologia Molecular da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (PPGBM-UFRGS) e pelo Centro de Pesquisa Experimental do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (CPE-HCPA).
O curso será destinado a alunos graduandos e recém-formados em cursos das áreas biomédicas, que tenham interesse em desenvolver atividades acadêmicas e de pesquisa em Genética e Biologia Molecular Humana. Através de um processo de seleção cuidadoso, pretendemos atrair alunos capacitados e comprometidos com sua formação, com perfil e interesse acadêmico.
As inscrições vão até o dia 18 de maio. Para realizar a sua inscrição, e obter mais informações, acesse: Site oficial



Vale muito a pena participar de cursos desse tipo durante a graduação. Não percam essas oportunidades!

Texto informativo retirado do site oficial.
0 comentaram

. .
Feliz Dia das Mães!


0 comentaram

domingo, 27 de abril de 2014


. .
Jornada Acadêmica Multidisciplinar de Biomedicina #JAMB2014

Ontem, dia 26 de Abril (2014), aconteceu no Anfiteatro da Universidade Paulista, campus Swift, a Jornada Acadêmica Multidisciplinar de Biomedicina. O evento acadêmico contou com apoio da Universidade e da coordenação do curso, e trouxe aos alunos muito conhecimento sobre o mercado de trabalho e a inserção do biomédico na Genética Médica, na Perfusão Extracorpórea, e na Gestão de Resíduos Hospitalares, além de linhas de pesquisa dos dois grandes centros da região (Unicamp e USP), nas áreas voltadas ao estudo da bioenergética do Trypanosoma cruzi, e do uso de antioxidantes no tratamento de feridas diabéticas.
Tivemos a presença da biomédica Marilza de Lima Santos, que trouxe suas experiências adquiridas no Departamento de Genética Médica da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp. Quem esteve conosco também foi o biomédico, perfusionista, microbiologista e colunista aqui do Biomedicina em Ação, Élio Carvalho, que com muita descontração apresentou aos alunos o biomédico no universo da Perfusão, e lançou também os cursos da Asgard em Campinas. Teremos muito o que esperar dessa parceria com o Dr. Jeffchandler. No período da tarde, tivemos o prazer de receber a doutoranda da USP, Ana Flávia Marçal Pessoa, que apresentou sua pesquisa relacionada ao uso de antioxidantes em feridas diabéticas, e também as linhas de pesquisa do seu laboratório no Departamento de Biologia Celular e Tecidual da USP.
Recebemos também a Profa. Dra. Fernanda Ramos Gadelha e o Dr. Eduardo de Figueiredo Peloso, que falaram sobre sua linha de pesquisa no Laboratório de Bioenergética e Defesas Antioxidantes do Trypanosoma cruzi. A mim, especialmente, foi um grande prazer, já que tenho como orientadora de iniciação científica e tcc a Profa. Dra. Fernanda, e como idealizador do meu projeto o Dr. Eduardo. Terminamos o dia com o biólogo Eugênio Ap. Preto, com larga experiência em Gerenciamento de Resíduos, e nos deu uma aula magnífica a respeito desta área.
Pedimos desculpas por algum inconveniente, e agradecemos muito a presença de todos os palestrantes; da coordenadora do curso, a Profa. Dra. Ana Beatriz Rossetti Santos; da Profa. Dra. Maristela Ruberti; e principalmente dos participantes que estiveram conosco durante todo o dia. Sabemos que foi sim muito cansativo, mas esperamos que todos tenham aproveitado de alguma forma. Tentamos diversificar o evento este ano, para atingir o gosto da maioria, e creio que tenha sido muito produtivo. Agradeço imensamente à comissão organizadora, que foi base essencial para a realização deste evento. Deixo aqui também registrado os meus agradecimentos especialmente ao amigo e autor do blog, Jonatam Crispim, que por motivos de saúde me confiou a apresentação do evento (espero ter cumprido a tarefa como você, com sua genialidade, faria), e à amiga Flavia Navarro, sempre disposta e organizada. Obrigada a vocês dois por ter terminado este ciclo ao meu lado.
Espero que os novos continuem o nosso legado! Contamos com vocês!
Logo as fotos estarão disponíveis no facebook da Jornada e no Biomedicina em Ação. Enquanto isso, vocês podem conferir o vídeo de abertura do evento. Trata-se de uma homenagem a todos os biomédicos, aos alunos da Unip, e principalmente aos alunos que iniciaram este evento, em 2011, e que devido ao grande e excelente trabalho, ganhou uma proporção maior.
Muito obrigada a todos!

0 comentaram
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...