terça-feira, 14 de março de 2017


. .
A especialização do futuro: Biotecnologia

É claro que você já ouviu falar de transgênicos, de materiais biodegradáveis, biocombustível, vacinas, e outros produtos ou processos que utilizam a tecnologia e agentes biológicos, certo? Isso é só uma parte de uma das áreas mais promissoras da atualidade, a biotecnologia.



 Segundo a ONU, a biotecnologia é qualquer aplicação tecnológica que utilize sistemas biológicos, organismos vivos ou modificados, para fabricar ou modificar produtor ou processos com finalidade específica. Trata-se de uma área interdisciplinar que está fortemente ligada à pesquisa científica e tecnológica, e nos últimos tempos deu
A Biotecnologia moderna engloba áreas de aplicações biológicas em saúde e biomedicina, na agricultura e na produção de insumos industriais. Dentre as disciplinas que constituem as bases da Biotecnologia destacam-se aquelas das áreas biológicas (principalmente microbiologia e biologia molecular), das áreas químicas (química orgânica, química analítica e bioquímica) e das áreas de engenharia (principalmente engenharia bioquímica ou de bioprocessos).
A biotecnologia tem aplicações até onde menos se imagina! Na indústria farmacêutica, por exemplo, é aplicada no desenvolvimento de novas drogas, farmacoterapias, produção e melhoramento de antibióticos, produção de proteínas recombinantes para fins terapêuticos, vacinas, estabelecimento de terapias gênicas e outras estratégias para o tratamento de doenças animais e vegetais. Para quem trabalha com análises clínicas, os testes de diagnóstico clínicos têm biotecnologia envolvida. Na agricultura, está presente no desenvolvimento de novas variedades de cultivos e organismos transgênicos, como foi citado no início do texto. Além disso, vemos suas aplicações na indústria alimentícia, com a produção e controle de qualidade de produtos alimentícios e bebidas.
Até mesmo o tratamento de esgoto e efluentes industriais, a produção de biocombustível, bioremediação, desenvolvimento de biorreatores, softwares e consumíveis da área, e o desenvolvimento de biomateriais reparativos e bioindutores, produção de órgãos e tecidos biológicos ex-vivo que ajudam na constante evolução da medicina.
Um dado interessante: estima-se que em 2030, a área de Biotecnologia contribua para 80% dos novos medicamentos, 35% da produção química e 50% da produção do setor primário. E no Brasil, é uma das principais linhas de ação de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação em áreas consideradas estratégicas pelo Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI).

ONDE ESTUDAR?

Atualmente, já existem cursos de graduação na área, e cursos de pós-graduação lato sensu (especialização). A Faculdade de Jaguariúna (FAJ) oferece o curso de pós-graduação, buscando formar alunos capacitados para o mercado de trabalho. O curso é reconhecido pelo MEC através do credenciamento FAJ-MEC: Portaria MEC n° 586 de 03/05/2000 publicada no DOU de 05/05/2000, e tem duração de 27 meses. As aulas terão periodicidade quinzenal, e serão ministradas na Faculdade de Jaguariúna – Campus II.

Carga horária: 472 horas.
Período: início previsto para final de março, de acordo com o fechamento de turma.
Investimento: valor da matrícula com 10% desconto para leitores do Biomedicina em Ação. Valores de mensalidades – 27 parcelas de R$520,00.



Ficou interessado? Então corra e faça a sua pré-inscrição para obter o desconto! Garanta seu espaço em uma das áreas mais promissoras da atualidade! 


https://docs.google.com/forms/d/1AlrIK7J9gLgL7cGIRCTf5wxwqmT4YKeL51UM0iF-CZk/viewform?edit_requested=true


Fontes: Unifesp
0 comentaram

segunda-feira, 6 de março de 2017


. .
A arte no mundo microcópico

No final de 2016, o Instituto de Ciências Biomédicas da USP (ICB-USP) lançou a terceira edição do Concurso de Imagens em Ciências da Vida, envolvendo ciência e pesquisa nos campos da astronomia e microscopia, propondo o despertar do interesse pela arte.
As imagens foram incríveis! Dá só uma olhada nas imagens vencedoras nas categorias fluorescência, campo claro e microscopia eletrônica!

Célula de meduloblastoma humano. Foto de Beatriz de Araújo Cortez, primeira colocada na classificação geral e na categoria fluorescência. Fonte: Fapesp. 
 
Intrincada rede de neurônios e astrócitos humanos (azul e amarelo, respectivamente), dois tipos de células que compõem o cérebro. Em vermelho aparecem os núcleos celulares, onde está o DNA. Imagem de Alexandre Teixeira Vessoni, segundo colocado na categoria fluorescência. Fonte: Fapesp.


Tendão da pata de rato após duas semanas de lesão, com algumas hemácias entre as fi­bras colágenas. Foto de Diego Pulzatto Cury, terceiro colocado na classificação geral e primeiro na categoria microscopia eletrônica. Fonte: Fapesp. 

Microscopia eletrônica de varredura de células sanguíneas no interior de um vaso de tendão de rato. Imagem de Diego Pulzatto Cury, terceiro colocado na classificação geral e segundo na categoria microscopia eletrônica. Fonte: Fapesp. 

Para conferir mais imagens que venceram o concurso, é só clicar aqui!  


Fonte: Fapesp. 
0 comentaram

domingo, 8 de janeiro de 2017


. .
O que são alimentos seguros? - Por Mayara Montani


Não existe um consenso, o risco deve ser minimizado durante toda a cadeia produtiva, garantindo a qualidade do produto final, reduzindo a ocorrência de doenças transmitidas pelos alimentos.
Um alimento pode ser considerado seguro quando produzido, manipulado, armazenado, embalado e transportado seguindo as boas práticas de fabricação, garantindo o controle de perigos e padrões de qualidade levando em consideração os fatores intrínsecos (características inerentes ao alimento) e extrínsecos (características do ambiente) do alimento. 
Um alimento é considerado seguro quando não causará dano ao consumidor, por estar isento de perigos biológicos, químicos ou físicos.

Os perigos biológicos são microrganismos considerados patógenos potenciais. Por isso, é importante salientar que um alimento seguro, isento de perigos biológicos não é sinônimo de alimento estéril ou isento de microrganismos. Um produto alimentício pode conter certo número de microrganismos e esporos viáveis, porém estes não têm condições de se desenvolver nas condições de estocagem do produto, termo conhecido como "esterilidade comercial".
As boas práticas na produção são importantes para garantir a segurança e qualidade do alimento e das etapas posteriores. O ambiente deve estar livre de perigos (contaminantes e pragas) e procedimentos devem ser estabelecidos, validados e seguidos, garantindo a produção, manipulação, armazenamento e transporte em condições satisfatórias de higiene.
 Alguns pré-requisitos devem ser levados em consideração com a finalidade de controlar os perigos de segurança alimentar e fornecer produtos seguros:
- Instalações (layout).
- Gerenciamento de resíduos.
- Saúde e higiene pessoal .
- Controle de pragas.
- Boas práticas na recepção, fabricação, armazenamento e transporte.
- Controle da qualidade da água e ar.
- Qualificação de fornecedores.
- Limpeza e sanitização de instalações, equipamentos e utensílios.
- Manutenções preventivas e corretivas.

Segundo a Lei nº 11.346, de 15 de setembro de 2006, a alimentação adequada é direito fundamental do ser humano, sendo responsabilidade do poder público adotar as políticas e ações que se façam necessárias para promover e garantir a segurança alimentar e nutricional da população.
Art. 3º:  A segurança alimentar e nutricional consiste na realização do direito de todos ao acesso regular e permanente a alimentos de qualidade, em quantidade suficiente, sem comprometer o acesso a outras necessidades essenciais, tendo como base práticas alimentares promotoras da saúde que respeitem a diversidade cultural e que sejam ambiental, cultural, econômica e socialmente sustentáveis.

Art. 4º -IV: A segurança alimentar e nutricional abrange: A  garantia da qualidade biológica, sanitária, nutricional e tecnológica dos alimentos, bem como seu aproveitamento, estimulando práticas alimentares e estilos de vida saudáveis que respeitem a diversidade étnica e racial e cultural da população.
0 comentaram

sábado, 17 de dezembro de 2016


. .
Saiba o valor da anuidade do CRBM de 2017


De acordo com a Resolução CFBM nº269/2016, haverá reajustes na anuidade de 2017, e vocês já podem começar a se preparar, já que entra em vigor a partir de 01 de janeiro de 2017. Confira os valores integrais:

  • Biomédico – R$ 490,00
  • Tecnólogo – R$ 245,00
  • Técnico – R$ 147,00


Lembrando que esse valor pode ser parcelado em até 5 vezes, e pagando até 31/01/2017 em parcela única, há desconto de 10%; ou até 27/02/2017, 5%, mas é sempre bom já ficar preparado para o início do ano.
Outra informação importante é que quem acabou de colar grau, terá 50% de desconto do valor da primeira anuidade.
Para maiores informações sobre a anuidade, registro e outros documentos, acesse o site do Conselho da sua região.  
0 comentaram

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016


. .
Aprenda imunologia jogando!

Imagem do jogo. Fonte: CRID.


Como sempre, achamos muito válido aprender com um toque de diversão. Se você ainda não viu, sempre postamos jogos, filmes e livros que além de entretenimento, nos trazem muito aprendizado sobre a área.
Hoje viemos falar do Immuno Rush, um jogo criado pelo CRID (Center for Reseach in Inflammatory Disease) em parceria com a Manifesto Games. O jogo traz os elementos dos clássicos da defesa imunológica afim de combater microrganismos invasores que percorrem um caminho pelo corpo humano. Conforme o jogador vai passando as fases, os invasores vão ficando mais fortes e diferentes células de defesa vão surgindo, exigindo, assim, que o jogador elabore estratégias cada vez mais complexas para vencer.
O jogo também tem uma seção chamada “enciclopédia”, na qual o jogador pode ler e se informar um pouco mais sobre os invasores e sobre as células de defesa do corpo humano. O intuito é provocar, de modo lúdico, a curiosidade e a vontade de aprender do jogador. Ao ter contato com a área de imunologia no jogo, espera-se despertar o interesse do jogador e que este se sinta compelido a buscar mais informação.

Para jogar é fácil: basta acessar o site por este link ou pode ser baixado para celular na Apple Store ou Google Play.

Fonte: CRID
0 comentaram

terça-feira, 6 de dezembro de 2016


. .
Interpretação do crescimento de microrganismos na cultura primária


A análise inicial das culturas em um laboratório de microbiologia é extremamente importante. A observação quanto ao tipo de material semeado, ao meio de cultura, às informações dos pacientes, e características das colônias deve ser cuidadosa. Muitos espécimes clínicos possuem microrganismos como microbiota habitual, mas “nunca sem boas razões admita um microrganismo como contaminante porque ele não é um patógeno aceito. Nunca sem voas razões aceite um microrganismo como a causa de uma doença infecciosa meramente porque é um patógeno aceito”. 
Por isso, vamos tratar do início de uma análise microbiológica, passo muito importante para um bom resultado final. Esta postagem será baseada no livro “Procedimentos Básicos em Microbiologia Clínica”, Oplusti, C.P. et al., um excelente livro escrito que conta com uma biomédica como uma de suas autoras. 

0 comentaram

domingo, 20 de novembro de 2016


. .
Sempre há tempo para seguir um sonho! - especial 20 de novembro

Chegamos a mais um 20 de novembro. Dia muito especial a nós, profissionais que lutam constantemente pela saúde, pela ciência, mesmo que nos bastidores. A cada dia uma nova descoberta nos alegra, saber que podemos melhor a vida de alguém, dar melhores condições através de um diagnóstico, fazer parte da equipe que salvou a vida de uma pessoa.
Hoje, o blog Biomedicina em Ação resolveu homenagear estes profissionais contanto uma história de muita coragem. Falo de uma futura biomédica, que resolveu mudar todo o rumo da sua vida pelo amor à ciência da vida, por amor à Biomedicina. Vale a pena a leitura: 



“Minha história com cursos na área de saúde começou há algum tempo, há quase 6 anos. Em 2010, no meio do ensino médio passei para o curso de farmácia na UnB, uma das maiores alegrias que tive. Meu sonho era aquela universidade. No entanto por problemas da vida precisei sair da faculdade... Que choque! Em 2011 para alegria da minha família iniciei no Direito, um ótimo curso (para minha família) e para mim só um curso.
Sempre fui dedicada, terminei a graduação em Direito aprovada no exame de ordem, apresentei o TCC e tirei 10. Iniciei 2016 achando que como já tinha chegado até ali conseguiria tranquilamente seguir na carreira profissional, passar num concurso público, doce engano. Entre janeiro de 2016 e novembro desse mesmo ano tive certeza que não era "aquilo" que eu queria, meu Deus e agora?
Decidi que era hora de assumir minhas vontades, comecei a pesquisar de novo sobre meu curso de farmácia e aí conheci a BIOMED, comecei a pesquisar, vi vídeos no YouTube, me senti uma adolescente saindo do ensino médio rs, tive a certeza da vida, da minha vida. Me apaixonei pela biomed, meu nível de ansiedade para o início das aulas está lá em cima e o melhor.
Estou muuuuuito feliz e olha que ainda nem começou. Ah, e parabéns a todos os biomédicos!


Que todos nós tenhamos esta mesma coragem, para tudo em nossas vidas. E que todos nós vejamos a nossa profissão com a mesma empolgação de quando iniciamos, porque é como sempre digo: “o poder da criação é divino, mas o da transformação é nosso”. Parabéns, biomédicos!
0 comentaram

sábado, 19 de novembro de 2016


. .
IST: o que é?

   

A nomenclatura DST (doenças sexualmente transmissíveis) foi substituída por “IST” (infecções sexualmente transmissíveis). De acordo com o Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das IST, do HIV/Aids e das Hepatites Virais. A nova denominação é uma das atualizações da estrutura regimental do Ministério da Saúde por meio do pelo Decreto nº 8.901/2016 publicada no Diário Oficial da União em 11.11.2016, Seção I, páginas 03 a 17.
“A denominação ‘D’, de ‘DST’, vem de doença, que implica em sintomas e sinais visíveis no organismo do indivíduo. Já ‘Infecções’ podem ter períodos assintomáticas (sífilis, herpes genital, condiloma acuminado, por exemplo) ou se mantém assintomáticas durante toda a vida do indivíduo (casos da infecção pelo HPV e vírus do Herpes) e são somente detectadas por meio de exames laboratoriais”, explicou a diretora do Departamento, Adele Benzaken. “O termo IST é mais adequado e já é utilizado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e pelos principais Organismos que lidam com a temática das Infecções Sexualmente Transmissíveis ao redor do mundo”, completou.

Fonte: Assessoria de Comunicação – Departamento de IST, Aids e Hepatites Virais
0 comentaram

. .
CRBM homenageia biomédicos com vídeo em stop motion

Para homenagear os biomédicos, já que o nosso dia está chegando, o CRBM 1ª Região em parceria com o canal Bricking Science, criou um vídeo em stop motion. Uma linda e super bacana homenagem a todos nós! Confiram:



PARABÉNS A TODOS OS BIOMÉDICOS!!!
0 comentaram

domingo, 13 de novembro de 2016


. .
Biomédicos promovem curso em prol de construção de hospital


Os biomédicos do Hemocentro do Amazonas estão de parabéns! Estão organizando um curso de Imunohematologia, para arrecadas fundos visando a construção do Hospital de Sangue.
O curso de Imunohematologia acontecerá de 09 a 18 de dezembro/2016, e contará com conteúdo teórico e prático, com carca horária de 32 horas.
Imagina que incrível aprender, se aprimorar, e ainda por cima, contribuir para uma causa nobre como essa.
As informações estão no folder abaixo, e você pode se inscrever acessando o site: Fundação Sangue Nativo

 


0 comentaram
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...