sexta-feira, 31 de maio de 2013


. .
ENTOMOLOGIA FORENSE - RJ


PARTICIPE!
0 comentaram

. .
Profissionalização do Cientista - ENQUETE

No mês de maio, foi postado no Youtube um vídeo de uma palestra da Cientista Suzana Herculano-Houzel. Vários sites e blogs compartilharam o vídeo, e o assunto tomou grande proporção entre a comunidade acadêmica. A própria cientista, diante de tamanha proporção, realizou uma pesquisa para saber quem era a favor ou contra a profissionalização do cientista, tema da palestra realizada no Instituto de Ciências Biomédicas da UFRJ.
Confesso que fiquei bastante empolgada com o interesse das pessoas em divulgar este tema e lutar por isso. Por isso, gostaria de saber a opinião dos leitores do Biomedicina em Ação. Você concorda com a profissionalização? Tem alguma sugestão a mais sobre o tema? Gostaria de seguir carreira acadêmica, porém tem receio do futuro? Vale até contar qual área de atuação você mais se identifica. Vamos conversar sobre isso!
Abrirei uma enquete aqui no blog, e no facebook! Comentem, divulguem e discutam o assunto. É um tema que vale a pena!

Assistam o vídeo antes de comentar: 

1 comentaram

. .
Dia Mundial Sem Tabaco

Hoje, 31 de maio, é o Dia Mundial Sem Tabaco.  De acordo com a OMS (dados de 2012), 6 milhões de pessoas morrem pelo hábito de fumar. O A.C. Camargo Câncer Center apresentou um vídeo para alertar a população sobre esta mau. Vale a pena conferir!


0 comentaram

domingo, 26 de maio de 2013


. .
Parabéns para nós!


Agradecemos aos amigos e parceiros por estarem conosco nestes 2 anos de blog. Que tenhamos muitos anos pela frente com a participação de todos!
0 comentaram

. .
Biomédicos em Ação - UNIP Campinas


3º ano (noturno) do Curso de Biomedicina da Universidade Paulista - UNIP/ Campus Swift, Campinas - SP. Aula de fluidos corporais com Prof. MSc. Dimas.


Quer participar? Envie sua foto! Saiba mais clicando aqui.
0 comentaram

quinta-feira, 23 de maio de 2013


. .
Programação fetal e saúde do adulto

A hipótese da origem fetal propõe que alterações na nutrição fetal é resultado estado endócrino em adaptações de desenvolvimento que alteram permanentemente a estrutura, fisiologia e metabolismo, predispondo, assim, doenças cardiovasculares, metabólicos e endócrinos na vida adulta. Por exemplo, pensa-se que a doença cardíaca coronária pode ser uma consequência de adaptações fetal à desnutrição que são benéficos para a sobrevivência a curto prazo, mesmo que eles são prejudiciais para a saúde da vida de pós-reprodutiva.
Na vida fetal os tecidos e órgãos do corpo passar por aquilo que são chamados de “períodos críticos" de desenvolvimento. Estes podem coincidir com períodos de divisão celular rápida. Em comum com outros seres vivos, os seres humanos são 'plástico' em seus primeiros anos de vida, e são moldados pela ambiente. Embora o crescimento de um feto é influenciada por seus genes, os estudos em seres humanos e animais sugerem que é geralmente limitada pelo meio ambiente, em especial, os nutrientes e oxigénio recebido da Mãe. Há muitas vantagens evolutivas possíveis da plasticidade do corpo durante o desenvolvimento, em vez de ter o seu desenvolvimento impulsionado somente por instruções genéticas adquiridas no momento da concepção.
'Programação' descreve o processo pelo qual um estímulo ou insulto durante um período crítico de desenvolvimento tem efeito ao longo da vida.
Estudos experimentais em animais têm documentado muitos exemplos de programação fetal, com estudos recentes que mostram que alterações na nutrição materna pode ter efeitos a longo prazo sobre a prole que são de relevância para a doença cardiovascular humano. Por exemplo, a alimentação de uma dieta de ratazanas grávidas resulta em proteína de baixo ao longo da vida a elevação da pressão sanguínea. Ratos cujas mães foram alimentadas com uma dieta com uma baixa relação de proteína para energia durante a gravidez apresentaram um equilíbrio permanentemente alterada entre a produção hepática de glicose e utilização; ratos controle receberam a mesma dieta durante a vida pós-natal não tinha alterações na glicose hepática.Outros notáveis efeitos a longo prazo de alteraçõesna nutrição materna incluem alterações no metabolismo do colesterol, a secreção de insulina e desenvolvimento renal. Apesar de alguns efeitos da nutrição pode haver consequências diretas nas alterações na disponibilidade do substrato, é um número que se pensa ser mediado por efeitos hormonais. Estes podem alterar o desenvolvimento de tecidos fetais específicas durante períodos críticos, ou levar a mudanças duradouras na secreção hormonal ou sensibilidade hormonal do tecido.
A pesquisas realizadas até o momento confirmam a existência de uma ligação entre o crescimento fetal e doença cardiovascular, hipertensão esíndrome metabólica. Programação fetal, entretanto, não é substituir outros fatores de risco, ao contrário, representa uma fonte adicional de riscoambiental. Isso ajuda a explicar o aumento nas doenças crônicas. Ele também pode ajudar a entender queem populações que vivem em abundância por várias gerações, a obesidade tem efeitos relativamente menos nocivos, tais como deficiências nutricionais durante a vida fetal são menos comuns.

A programação fetal e transição nutricional precisa para se preocupar, enquanto lutam contra doenças de deficiência nutricional, o que representa um grande desafio para a política e os programas de nutrição e hábitos de vida.

O modelo de origem fetal leva a dar mais importância para a prevenção da desnutrição fetal, melhorando os níveis de nutrição de meninas e mulheresna verdade, essa melhoria não  reduzir a mortalidade materna e aumentar a sobrevivência e desenvolvimento das criançasmas também para evitar doenças crônicas, especialmente a obesidade, diabetes e doenças cardiovasculares.
Fonte:
¢BARKER, D.J. In utero programming of chronic disease. Clin Sci (Lond) 1998; 95:115-128.
¢BARKER, D.J. Intra-uterine programming of the adult cardiovascular system. Curr Opin Nephrol Hypertens 1997;6:106-110. 
0 comentaram

segunda-feira, 6 de maio de 2013


. .
Criação de vírus híbrido de gripe aviária em laboratório da China causa polêmica


Enquanto o mundo está paralisado por um novo vírus da gripe aviária, o H7N9, que se espalha pela China, um estudo lembra-nos que outro vírus da gripe (H5N1) ainda representa uma ameaça de pandemia.
Cientistas na China criaram um vírus híbrido pela mistura de genes de H5N1 (vírus da gripe aviária), com a cepa do H1N1 (vírus da gripe suína). O resultado mostrou que este híbrido é capaz de se disseminar facilmente pelo ar entre cobaias, através de gotículas respiratórias, e agora é mantido no freezer de um laboratório. Com isso, a equipe chinesa indicou ter provado que o vírus mortal H5N1 pode precisar apenas de uma simples mutação genética para “adquirir transmissibilidade entre mamíferos”.  "Se esses vírus H5N1 que foram transmitidos a mamíferos são gerados na natureza, uma pandemia será muito provável", diz Hualan Chen, virologista do Instituto Harbin de Investigação Veterinária da Academia Chinesa de Ciências, que liderou o estudo.
Jeremy Farrar, diretor da Unidade de Pesquisa da Oxford University Clinical em Ho Chi Minh City, Vietnã, afirma que “é um trabalho notável e mostra claramente como a circulação contínua de cepas do H5N1 na Ásia e no Egito continua a constituir uma ameaça muito real para a saúde humana e animal".
Foto (REPRODUÇÃO): Nature. Infecção das vias
aéreas pelo híbrido criado em laboratório da China.
Transmitido às pessoas pelas aves, o H5N1 é letal em 60% dos casos, mas não é transmitido entre humanos, característica que até agora evitou uma pandemia (clique aqui e saiba mais) . Alguns argumentam que estudos híbridos como este esclarecem como o vírus consegue sofrer mutação na natureza para causar uma epidemia humana, e podem ajudar às pessoas a se preparar.
Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o H5N1 infectou 628 pessoas e matou 374 desde 2003. O H1N1, que surgiu no México, é altamente transmissível e infectou um quinto da população mundial em uma pandemia registrada entre 2009 e 2010.  Híbridos de gripe podem surgir naturalmente quando duas cepas virais infectam a mesma célula e trocam seus genes. Este processo, conhecido como rearranjo (ou reagrupamento), produziu as estirpes responsáveis por pelo menos três tipos de gripes anteriores, incluindo o de 2009. Entretanto, não existem evidências de que o H1N1 e o H5N1 tenham feito isso até agora.
(Continue lendo,clique aqui)
0 comentaram

domingo, 5 de maio de 2013


. .
Alfabeto de neutófilos

O alfabeto foi gerado por conta de uma segmentação nuclear atípica, resultado da maturação dos neutrófilos acelerado. A ciência sempre surpreende! (artigo original)

Foto: Blood Jornal


Fonte:
1 comentaram

. .
UFSCar e Unesp criam material que elimina quatro vezes mais bactérias


Pesquisadores da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e da Universidade Estadual Paulista (Unesp) desenvolveram um material com grande capacidade de matar bactérias e fungos. A descoberta trará benefícios a diversas áreas, como saúde, meio ambiente e eletrônica.
Após quatro anos de estudos, os pesquisadores sintetizaram o tungstato de prata utilizando um novo processo que resultou em um composto com propriedades bactericida, fungicida, fotoluminescente e fotodegradante.
“Existem vários compostos e de acordo com a síntese você descobre propriedades diferentes dele. O tungstato de prata já existia e já tinha sido sintetizado por processos clássicos. Nós sintetizamos por um processo totalmente diferente, o hidrotermal assistido por microondas”, explicou Elson Longo, coordenador da pesquisa e professor do Departamento de Química da UFSCar.
Foto reprodução: G1.com. Elson Longo, coordenador do estudo.
A descoberta tem grande importância na área científica e foi destaque na revista britânica "Scientific Reports – Nature", uma das principais publicações do ramo. O artigo dos pesquisadores brasileiros está entre os dez mais lidos, na área geral de ciência, e é o segundo mais lido na categoria de materiais, pela comunidade científica mundial.
O novo material, originário da prata, atua no metabolismo da bactéria e impede que ela se desenvolva. A pesquisa prevê ainda outras aplicações para o material, que, por exemplo, se for misturado a tintas, pode garantir que paredes de hospitais, e demais locais, estejam definitivamente livres de bactérias e fungos que causam infecções nos seres humanos.
Segundo o coordenador do estudo, a pesquisa ainda pretende avaliar melhor as propriedades do material artificial, que passará a ser desenvolvido em escala semi-industrial para novos testes e, pela sua grande eficácia, pode se tornar comercial em poucos meses.
“É uma nova forma de fazer um produto para a sociedade. Vai ser uma arma muito poderosa para destruir bactérias", diz Longo.

Fonte (artigo original): 

0 comentaram

sexta-feira, 3 de maio de 2013


. .
PROMOÇÃO: Curso de Interpretação de Exames Laboratoriais


O Curso de Interpretação de Exames Laboratoriais será realizado na cidade de São Paulo, SP, no dia 18 de maio/2013. Para participar da promoção, leia atentamente o regulamento. Para fazer a sua inscrição e saber mais informações sobre o curso, acesse: https://www.facebook.com/events/329256287197849/
Passos para participar:
1) Curtir a página do Biomedicina em Ação no Face;
2) Curtir a página da Suporte Ciência no Face;
3) Compartilhar o Evento no Face
4) Preencher o Formulário
5) Clicar em Quero Participar no link:
LEIA ATENTAMENTE O REGULAMENTO
0 comentaram

quarta-feira, 1 de maio de 2013


. .
Truncus Arteriosus


E os seriados novamente nos fazendo aprender mais. Em um episódio de Grey’s Anatomy, há uma menção rápida sobre Truncus Arteriosus, o que me levou a pesquisar mais sobre o assunto. Confira na postagem!
------------------------------------------
Truncus Arteriosus é uma doença congênita rara do coração, de causa idiopática, no qual artéria pulmonar e aorta estão unidas em um só vaso (truncus). Isto geralmente ocorre durante as 8 primeiras semanas de gestação. Na prática normal, a artéria pulmonar leva o sangue do ventrículo direito para os pulmões e aorta recebe o sangue bombeado a partir do ventrículo esquerdo para fornecer ao corpo.  Em pessoas com a doença, uma única artéria sai dos ventrículos e depois há uma bifurcação, dividindo as duas artérias. 


1 comentaram

. .
Biomédicos em Ação

Enviada por Bruna Quintino, de Guaratinguetá-SP


A foto foi tirada no laboratório de coleta da UNIP - Campus São José dos Campos- SP. Alunos do terceiro semestre.

“Essa foi a terceira tentativa dele de colher sangue, só que não deu certo pois o sangue não fluiu rs.... ser cobaia dos amigos não tem preço, apesar dos roxos no braço rs... obrigada pela oportunidade e adoramos o blog  bjos”

Quer participar do blog? Envie também a sua foto! Saiba mais clicando aqui
0 comentaram

. .
Feliz Dia do Trabalhador


0 comentaram
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...