terça-feira, 17 de dezembro de 2013


. .
The Lab Song - Paródia de The Lazy Song (Bruno Mars)


(Via Dayane Mendes - UNIP Campinas)



MUITO BOM!
0 comentaram

domingo, 15 de dezembro de 2013


. .
Parabéns Formandos de 2013!

Final de ano é sempre uma correria... principalmente para quem está se formando. É tcc, finalização de estágio, preocupação com notas, mas já de olho no diploma (e na festa rsrs). Vi muitos formandos de Biomedicina felizes, postando a aprovação do tcc. Muitos deles, inclusive, meus amigos (e do blog).
Portanto, venho homenagear a todos vocês, que dedicaram 4 anos da sua vida a aprender a Biomedicina e todas as maravilhas que ela nos oferece. Espero que todos tenham amadurecido e aproveitado a cada instante desta época tão gratificante para nós. Desejo que vocês tenham um belo caminho, e que sejam humildes para entender que nós saímos biomédicos, mas não seremos nunca sábios o bastante para deixar de buscar o conhecimento.
Desejo que vocês tenham a consciência de que somos profissionais da saúde, e devemos nos portar como tal, acima de tudo com ética. Todos nós sabemos que derrotas são inevitáveis, mas que vocês sejam maduros o suficiente para aprender com os erros, levantar a cabeça e seguir em frente. Exerçam a biomedicina com razão, mas vocês são seres humanos cuidando de vidas, portanto, nunca se esqueçam do coração. 
Aproveitem bastante este alívio e esta sensação de dever cumprido! Muito sucesso nesta nova caminhada!

Parabéns formandos de 2013 (e aos de 2012... 2011... rsrs)!


0 comentaram

. .
Cirurgia genética: tecnologia inovadora na edição de genes

Este é Feng Zhang, fundador da empresa que pretende usar a "cirurgia genética" no tratamento de doenças. 

A revista Nature publicou em 2 de dezembro deste ano (2013) uma matéria sobre o popular (no meio científico) CRISPR (com tradução literal de Repetições Palindrômicas Curtas Regularmente Interespaçadas e Aglomeradas). Trata-se de um sistema que usa uma tecnologia totalmente inovadora para a edição de genes e a consequente remoção de mutações nocivas, trocando por sequências de DNA saudável.
Conhecida como “cirurgia genética”, o impacto sobre os transtornos genéticos seriam bastante consideráveis, como afirma o presidente interino Kevin Bitterman, capitalista investidor da Polaris Partners, e um dos financiadores da Editas Medicine, que tem sede em Cambridge, que anunciou em novembro um bom capital para o lançamento desta nova tecnologia.

A tecnologia CRISPR se baseia em uma estratégia imunológica que bactérias usam para detectar e remover DNA exógeno. A enzima de restrição Cas9 encontra seu alvo com a ajuda de uma sequência-guia de RNA que pesquisadores já conseguem modificar para visar praticamente qualquer gene de interesse.

Algo parecido já é feito, utilizando-se de vírus, porém com esta técnica não é possível a modificação das sequências defeituosas, somente a inserção de uma sequência saudável. A empresa Sangamo BioSciences de Richmond, da Califórnia, utiliza nucleases com íons zinco (zinc finger), para recortar e desativar genes de interesse. O zinc finger vêm se mostrando bastante promissor para interromper a codificação de proteínas de superfície usadas pelo vírus HIV para invadir as células do sistema imunológico, o que mostra um ponto positivo em relação ao sistema CRISPR.
Ainda não foi divulgado o foco da terapia, entretanto inicialmente será testada em doenças provocadas por uma única cópia genética incorreta, como diz Feng Zhang, neurocientista do Instituto McGovern de Pesquisa Cerebral do Instituto de Tecnologia de Massachusetts, e um dos fundadores da Editas. Ele afirma ainda que o tratamento de doenças envolvendo duas cópias defeituosas de genes exigirá a correção do gene com a adição de DNA saudável, o que exigirá um maior trabalho.
Um desafio a enfrentar tanto pela Editas, que está trabalhando com o sistema CRISPR, quanto as outras deste segmento, é a aprovação da FDA (Food and Drug Administration dos Estados Unidos) que, de acordo com um analista da Cowen and Company de Nova York, nunca aprovou um produto de terapia genética.

Fonte: Por Helen Shen e Revista Nature, para o Scientífic American Brasil. Disponível em: http://www2.uol.com.br/sciam/noticias/-cirurgia_genetica-_pode_se_tornar_possivel.html

 
0 comentaram

sábado, 14 de dezembro de 2013


. .
Novidades - SBCEC

Venho parabenizar ao nosso colunista Elio Carvalho por ter se tornado agora membro da Comissão Científica da SBCEC (Sociedade Brasileira de Circulação Extracorpórea), durante o Congresso Internacional de Ciências Cardiovasculares e XXXI Congresso Brasileiro de Circulação Extracorpórea, que aconteceu em Recife, PE. Que muitas novidades possam surgir a partir disso. Parabéns! 





0 comentaram

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013


. .
Da série: mesmo assim nós amamos a Biomedicina!



0 comentaram

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013


. .
Biomédicos em Ação!

Peço desculpas pela (imensa) demora, mas houve um problema com o e-mail. Mas as fotos estão aqui, e tudo se normalizou!

Esta é a Nisete Ferreira de Oliveira, aluna do curso de Biomedicina da Universidade Paulista, Campus Vergueiro, em São Paulo!




O Gustavo Duarte Gurgel nos enviou uma sequência de fotos super bacanas, que representam a sua trajetória durante a faculdade:





Estes são os alunos do 4º período da UNINASSAU, de Recife-PE. Foto enviada por Filipe Almeida.


Quer participar do blog? Envie também a sua foto! Saiba mais clicando aqui
0 comentaram

domingo, 1 de dezembro de 2013


. .
VI CONGRESSO DE BIOMEDICINA - UNIFENAS

Aconteceu no dia 29/11/2013, o encerramento do VI Congresso de Biomedicina – UNIFENAS em Alfenas-MG. O encerramento do evento ocorreu com as Palestras da Mestra Loredana Nilkenes Gomes da Costa sobre Microsporídios – uma abordagem de diagnóstico, visto o desconhecimento geral sobre este microrganismo. Em seguida, minha palestra sobre Circulação Extracorpórea, mostrando conceitos, o que se faz e como é possível ingressar na área. E finalizando o dia, a palestra do Perito Julio de Carvalho Ponce, mostrando conceitos e casos da área.




Gostaria de agradecer a todos os alunos, principalmente à organização do Evento pelo convite e enorme carinho que nos recebeu. Ficamos muito felizes em ver alunos tão focados e com garra de levarem o nome da Biomedicina para o topo.



Como não poderia deixar de fazer, meu agradecimento especial a Coordenadora Professora Luisa Barbosa por toda atenção e à aluna Larissa Araujo pelo convite e recepção.  Nosso Muito Obrigado! 


0 comentaram

terça-feira, 26 de novembro de 2013


. .
Vaga para Biomédico em Citologia - São Paulo (URGENTE)


PERFIL DA POSIÇÃO: ANALISTA ESPECIALIZADO EM CITOLOGIA
Local de trabalho: Zona Oeste de São Paulo - SP
Empresa: Laboratório de Análises Clínicas e Medicina Diagnóstica com atuação na América Latina e em todo território nacional.

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES DA FUNÇÃO
·      Leitura de lâminas e material citológico

PERFIL IDEAL DO (A) PROFISSIONAL
·      Graduação completa em Farmácia/ Bioquímica, Biologia ou Biomedicina
·      Possuir registro no conselho regularizado
·      Cursando especialização ou curso de aprimoramento na área de Citologia oncótica ou clínica.

REMUNERAÇÃO
Negociável, compatível com a função.

BENEFÍCIOS
Assistência Médica, Assistência Odontológica, Vale Alimentação, Seguro de Vida, Vale Transporte.

Interessados encaminhar CV para ccaparroz@claudiacaparroz.com.br com URGÊNCIA!
0 comentaram

terça-feira, 19 de novembro de 2013


. .
Palestra em Espírito Santo do Pinhal



Eu tive a honra de, nesta segunda-feira, dia 18/11/2013, em Espírito Santo do Pinhal-SP, palestrar sobre Circulação Extracorpórea na Faculdade UNIPINHAL, pela 1º Semana Acadêmica de Biomedicina. 
Agradeço a Professora MSc. Inês Martorano pelo convite e acolhimento e a todos os alunos e professores presentes na palestra. O meu muito Obrigado!


A palestra em Espírito Santo do Pinhal vem de encontro com o que eu penso sobre informação e educação: disseminação. A Circulação Extracorpórea precisa ser conhecida pela sociedade e principalmente pelos profissionais que podem exercê-la. Por isso julgo fundamental a participação dos Perfusionistas no interior do Brasil para informar os profissionais e sobre uma área tão nobre.
1 comentaram

sábado, 16 de novembro de 2013


. .
Classificação dos Leucócitos

0 comentaram

sexta-feira, 15 de novembro de 2013


. .
MALDI-TOF: nova tecnologia no laboratório de microbiologia clínica

Estive nesta semana no Fórum Permanente de Patologia Clínica, promovido pela Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp. O fórum tratou das novas tecnologias empregadas no laboratório clínico, e uma delas foi o Maldi-Tof.


O MALDI-TOF é uma tecnologia recente empregada nos setores de Microbiologia, cujo nome significa Matrix-Assisted Laser Desorption Ionization – Time of Flight. Trata-se de um método de identificação bastante rápido e preciso em relação a outros métodos de automação tradicionais que se tem no mercado.
Muitas das técnicas convencionais se baseiam na identificação dos microrganismos através de provas bioquímicas, analisando o seu fenótipo. O resultado destes métodos se dá entre 12 e 24 horas, o que atrasa a liberação do laudo e terapia antimicrobiana dos pacientes.
O MALDI-TOF é uma técnica de espectrofotometria de massa nova, que detecta moléculas de massa maior, como as proteínas. O teste então baseia-se na detecção de um grande espectro de proteínas, podendo então discriminar melhor as espécies. A espectrofotometria de massa é largamente utilizada em outras áreas, como a toxicologia, mas até então não era uma realidade na rotina dos laboratórios de microbiologia. “A evolução ocorreu quando a matriz utilizada para ionizar as proteínas foi mudada para que pudesse ionizar as proteínas ribossomais – estas bem mais conservadas do que as proteínas de superfície – o que levou à identificação de espécies e até subespécies de muitos microrganismos”.  
Koichi Tanaka (Shimadzu Corporation - Kyoto/Japão) ganhou o Prêmio Nobel 2002 em Química por desenvolver o método de ionização/dessorção para análises de espectrometria de massa em macromoléculas biológicas. O princípio tornou-se fundamental nos métodos padrões (MALDI, SELDI e DIOS) para análise estrutural de peptídeos, proteínas e carboidratos que torna possível a determinação rápida do conteúdo da proteína da célula intacta e do tecido vivo.
No teste, é necessário escolher a colônia a ser analisada, e posteriormente a amostra é dissolvida e colocada em uma placa contendo uma matriz polimérica. A placa é então irradiada com um laser de nitrogênio que vaporiza a amostra ionizando as moléculas que serão aspiradas e elevadas a um detector. Dependendo da molécula, o tempo de chegada será diferente (time of flight). Os dados obtidos através de gráficos que representam estas leituras serão comparados a uma base algorítmica de um site que contém um grande número de espécies de relevância clínica – incluindo microrganismos aeróbios, anaeróbios, microbactérias, leveduras e fungos filamentosos.
Preparação da amostra até a apresentação do gráfico. 
Maldi-Tof: como ocorre a espectrofotometria no aparelho. 
O procedimento é muito rápido, e diferente dos métodos convencionais, os resultados são dados em minutos, o que agiliza a liberação do laudo. Embora um dos pontos negativos seja o fato de o MALDI-TOF não obter parâmetros para antibiograma e este deva ser feito manualmente ou por outro método automatizado, o novo método de espectrofotometria dá indicações e diretrizes ao microbiologista referentes a resistências intrínsecas da bactéria.

Este vídeo é super bacana, e mostra o que o MALDI-TOF melhora ao ser implantado no laboratório. 


Fontes:
Richet Laboratório. 
Faculdade de Ciência e Tecnologia - Universidade Nova de Lisboa.
Schimatzu.
Biomériux. 
4 comentaram

. .
Biomédicos em Ação - IESA/Santo Ângelo-RS

Foto enviada por Etiene Lottermann


Estes são os formandos do curso de Biomedicina do Instituto Cenecista de Ensino Superior de Santo Ângelo- IESA (Santo Ângelo-RS). Da esquerda p/ direita em pé: Tatiane, Thaís, Anelise, Daiana, Etiene, Emanuela e Tatiele. Da esquerda p/ direita sentados: Alan, Elvis e Ricardo.

Quer participar do blog? Envie também a sua foto! Saiba mais clicando aqui
0 comentaram

. .
Legionella pneumophila - Uni-BH

Os estudantes de Biomedicina estão se mostrando cada vez mais criativos, tanto no que se refere à ciência ou às artes! O Pedro Paiva enviou para nós o trabalho da sua equipe, do curso de Biomedicina – 5º período - do centro Universitário de Belo Horizonte/Uni-BH - Minas Gerais. O vídeo sobre a Legionella pneumophila ficou muito bom! Parabéns aos envolvidos!

0 comentaram

. .
Bem-vindo!

Olá Pessoal! Meu nome é Élio Carvalho, sou Biomédico formado na 1º turma do Estado do Piauí, com muito orgulho. Sou Perfusionista pela Sociedade Brasileira de Circulação Extracorpórea e Microbiologista pela UNICAMP. Atualmente faço Mestrado em Pediatria pela FCM-UNICAMP e sou Membro da Diretoria da SBCEC. Com muita satisfação venho informar a todos nossos amigos do Blog Biomedicina em ação que terei a honra de conversar com vocês através de uma coluna mensal que intitulamos “A Biomedicina como ela é” em homenagem ao grande escritor Nelson Rodrigues. Nordestino, assim como eu, Nelson ficou mais conhecido ao tratar de todos os assuntos, inclusive criticando a sociedade e instituições de forma objetiva.  A intenção da coluna é fornecer visão crítica aos acontecimentos recentes da Biomedicina, fomentando a discussão da classe, assim como sua cinética, levando a tão desejada mobilização profissional. Também teremos momentos de informação como novidades no diagnóstico, na pesquisa, na biomedicina como um todo; dúvidas comuns dos recém formados, discussões sobre novas áreas. O diálogo está aberto e convido a todos para a roda. Porque a biomedicina não para, porque a Biomedicina está em ação.
3 comentaram

sábado, 9 de novembro de 2013


. .
Agrega valor - UC


Só uma coisa: ÓTIMO!!!
0 comentaram

segunda-feira, 4 de novembro de 2013


. .
Pirosequenciamento - Biologia Molecular

Estive em um evento na Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp, promovido pela QIAGEN, uma empresa multinacional voltada à produção de equipamentos e kits para ensaios na Biologia Molecular. Um dos assuntos foi o pirosequenciamento, uma nova técnica que vem chamando a atenção.


O pirosequenciamento é uma nova técnica da Biologia Molecular, na qual a síntese de DNA ocorre através de um complexo de reações que inclui enzimas (ATP sulfurilase e luciferase) e substratos (adenosina 5’ fosfossulfato e luciferina). O grupo pirofosfato, liberado durante a adição de um nucleotídeo, resulta na produção de luz detectável. Portanto, quando um novo nucleotídeo é incorporado em uma cadeia crescente de DNA através da DNA polimerase, pirofosfato é gerado de maneira estequiométrica, resultando na produção de ATP. O ATP produzido leva à conversão enzimática da luciferase com emissão de fótons. À medida que os componentes da reação diminuem, um novo ciclo de reagentes é introduzido e então a incorporação de nucleotídeos específicos é avaliada de maneira sequencial.
A técnica baseia-se no sequenciamento e na síntese de DNA, fornecendo dados em minutos, assim como o mesmo conceito da reação de PCR Real Time, que é a obtenção de resultados rápidos. Os passos do pirossequenciamento seguem abaixo:

Passo 1:
Fazer a extração do DNA a ser sequenciado e amplificado.

Passo 2:
Um primer de sequenciamento é hibridizado para a amplificação de PCR de uma cadeia simples, sendo que o produto desta reação servirá como molde, e incubação com as enzimas DNA polimerase, ATP sulfurilase, luciferase, apirase, e também os seus substratos adenosina 5’ fosfossulfato (APS) e luciferina.

Passo 3:
O primeiro desoxirribonucleotídeo trifosfato (dNTP) é adicionado à reação. A DNA polimerase catalisa a incorporação do dNTP na fita de DNA, se este for complementar à fita molde. Cada evento de incorporação é acompanhado pela liberação de pirofosfato (PPi) numa quantidade equivalente à quantidade de nucleotídeo incorporado.

Passo 4:
ATP sulfurylase converte PPi para ATP na presença de adenosina 5’ fosfossulfato (APS). Esse ATP dirige a conversão mediada pela luciferase, de luciferina para oxiluciferina, que gera luz visível em quantidades proporcionais à quantidade de ATP. A luz produzida é detectada por um chip e vista como um pico na saída de dados de um software. Cada pico (sinal de luz) é proporcional ao número de nucleotídeos incorporados.

Passo 5:
A apirase, uma enzima de degradação de nucleotídeos, continuamente degrada nucleotídeos não incorporados e ATP. Quando a degradação está completa, mais nucleotídeos são adicionados.

Passo 6:
A adição de dNTP é realizada sequencialmente. Deve-se notar que o trifosfato de desoxiadenosina alfa-tio (dATP) é utilizado como um substituto para o natural desoxiadenosina trifosfato (dATP), uma vez que é utilizada eficientemente pela DNA polimerase, mas não é reconhecido pela luciferase. Enquanto o processo continua, a cadeia complementar de DNA é construída e a sequência nucleotídica é determinada a partir dos picos de sinal do rastreio.

Algumas aplicações
·      Estudo de deleções.
·      Quantificação de frequência de mutações.
·      Metilação – sequenciamento das ilhas CpG encontradas em regiões promotoras.

O vídeo abaixo explica como ocorre a síntese a liberação de luz para a formação dos picos em tempo real.


Fontes:
Texto modificado: Ministério da Ciência e Tecnologia.
Texto traduzido: Catálogo do PyroMark Q24 da QIAGEN.
Vídeo: youtube. 
2 comentaram

segunda-feira, 28 de outubro de 2013


. .
Minicursos de Verão

De 25 de novembro a 05 de dezembro acontecerão na UNIP Campinas/Swift, os Minicursos de Verão, desta vez aberto a todos os alunos do curso de Biomedicina da Universidade.
As inscrições deverão ser realizadas pelo site. Os cursos oferecidos serão na área de Hematologia, Citopatologia Ginecológica, Análises Veterinárias e Coproparasitologia.
ATENÇÃO: as vagas para o Minicurso de Técnicas Básicas em Hematologia já se esgotaram. Garanta a sua vaga nos outros minicursos.



Realização: Alunos do 4º ano de Biomedicina, Coordenação e Supervisão de Estágio. 

Apoio: UNIP, Biomedicina em Ação, Birds Boomerangs, Locadora Campineira. 
0 comentaram

. .
Pedido de desculpas

Venho deixar aqui o meu pedido de desculpas pela falta de atualizações no blog. São muito os projetos que se acumularam, e infelizmente não consegui cumprir (mais uma vez) a minha função aqui, devido à grande rapidez e importância dos outros.
Mas estamos de volta à medida do possível!


Agradeço a compreensão de todos. 
0 comentaram

terça-feira, 3 de setembro de 2013


. .
Microbiologia e Imunologia na UFRJ

A Semana de Microbiologia e Imunologia acontecerá de 7 a 11 de outubro, com as inscrições que vão até o dia 13 de setembro. Trata-se de um evento idealizado e realizado por alunos do Curso de Bacharelado em Ciências Biológicas: Microbiologia e Imunologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Surgiu com o objetivo de integrar os estudantes de graduação das áreas biomédicas de todo o país, e de divulgar o Curso de Bacharelado em Ciências Biológicas: Microbiologia e Imunologia, proporcionando aos seus participantes um intercâmbio cultural e, principalmente, científico, assim como o contato com pesquisadores de diversas instituições do país.
Concomitante à XIX Semana de Microbiologia e Imunologia, será comemorado o Centenário do Professor Paulo de Góes, idealizador e fundador do Instituto de Microbiologia, cujo nome foi adicionado ao nome da instituição como uma homenagem a todo o seu trabalho e empenho dentro da Microbiologia.

Para mais informações, acesse: http://semanamicroeimuno.com.br/#

O texto acima foi adaptado para esta publicação. Trata-se do texto indicado no site do evento.
0 comentaram

sábado, 17 de agosto de 2013


. .
Biomédicos em Ação - FSM/Cajazeiras-PB

Fotos enviadas por José Lacerda







Esse é o pessoal da Faculdade Santa Maria - FSM, 4º período - Cajazeiras-PB. Na primeira foto: Niedja Ially, José Lacerda e Jullimara.


Quer participar do blog? Envie também a sua foto! Saiba mais clicando aqui
0 comentaram

. .
Pesquisadores da USP desenvolvem coração artificial implantável

Protótipo do coração artificial. Foto: Poli/USP - Agência Fapesp
Matéria publicada na Agência FAPESP, por Karina Toledo

Pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) e do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia desenvolveram o primeiro protótipo brasileiro de coração artificial totalmente implantável. O dispositivo é indicado para pacientes com insuficiência cardíaca, problema que afeta cerca de 6,5 milhões de pessoas no país e mata em torno de 25 mil todos os anos – segundo dados da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC).
O objetivo do equipamento, que ainda não foi testado em humanos, não é substituir o coração e sim auxiliá-lo no bombeamento de sangue enquanto o paciente aguarda um órgão para transplante. Os primeiros experimentos realizados com bezerros apresentaram bons resultados.
“Em países desenvolvidos já existem modelos de coração artificial totalmente implantáveis, mas o custo de importação é elevado – mais de R$ 200 mil – e poucos têm acesso. Nossa ideia é desenvolver uma versão nacional que custe em torno de R$10 mil”, contou José Roberto Cardoso, diretor da Escola Politécnica (Poli) da USP e coordenador da pesquisa financiada pela FAPESP.
Segundo Cardoso, há outros modelos de coração artificial desenvolvidos no Brasil, no Instituto do Coração (Incor) da USP e até mesmo no próprio Dante Pazzanese. Mas são todos equipamentos extracorpóreos. Nesses casos, tubos saem do corpo do paciente e ficam ligados a uma maleta, onde está a bomba e a bateria.
“O paciente precisa carregar essa maleta para todo lado e o equipamento fica em contato com o ambiente. Além do incômodo, o grande problema é o risco de infecção”, disse Cardoso.
O novo protótipo implantável começou a ser desenvolvido em 2006. A bomba foi feita no Departamento de Engenharia Mecatrônica da Poli e os motores elétricos e circuitos que controlam seu funcionamento foram criados no Laboratório de Eletromagnetismo Aplicado, coordenado por Cardoso. A parte médica e os ensaios com animais ficaram sob a responsabilidade da equipe do Dante Pazzanese, instituto vinculado à Secretaria de Estado da Saúde.
“A maioria dos modelos existentes no exterior usa bombas do tipo axial, em que o sangue entra por um lado de um tubo e sai pelo outro. Nós optamos por uma bomba do tipo radial, em que o sangue entra pelo centro do cilindro e sai pela lateral”, contou Cardoso.
A vantagem, segundo o pesquisador, é que a bomba radial funciona com uma rotação menor. Além de diminuir o ruído – algo importante a se considerar em um dispositivo que fica dentro do corpo –, a agressão ao sangue durante o bombeamento também é menor.
Dois tipos de problemas são mais preocupantes quando o sangue é pressionado de forma exagerada: a liberação excessiva de hemoglobina pelos glóbulos vermelhos – o que poderia intoxicar os rins e o fígado – e a ativação das plaquetas, elevando o risco de trombose.
Por esse motivo, um dos grandes desafios dos pesquisadores é prever o comportamento do sangue em função da pressão da bomba, explicou Cardoso.
“O sangue é um fluido muito difícil de modelar, pois é composto de partes líquidas e sólidas e, quando você pressiona, ele diminui de volume. É diferente da água, que sempre mantém o volume constante. Fazemos simulações por meio de ferramentas computacionais e experiências em bancada para verificar se a distribuição está ocorrendo na velocidade prevista e se não há pontos de estrangulamento”, explicou Cardoso.




0 comentaram

quinta-feira, 15 de agosto de 2013


. .


A 3ª edição da revista Biomedicina News foi lançada pelo blog Biomedicina Padrão. Nela, há temas de bastante relevância para a nossa área e que valem muito a pena serem lidos. Dentre eles, há uma matéria minha (Thassia Teodoro), sobre os avanços nas pesquisas da Fibrose Cística (FC). Aproveito e agradeço aqui ao Laboratório de Doenças Infecciosas e Parasitárias da Unicamp, o qual realizo o meu estágio, pelo contato com alguns dos pesquisadores que estão no grupo de pesquisa sobre a FC, o que me despertou interesse em escrever sobre o assunto.

No mais, a revista está realmente INCRÍVEL! Parabenizo ao Brunno Câmara pelo lançamento de mais uma edição, que a cada vez surpreende mais. Se eu fosse vocês, não perderia essa leitura rsrs

Link da revista
0 comentaram

terça-feira, 6 de agosto de 2013


. .
Biomédicos em Ação - Piauí

Fotos enviadas por Rodrigo Mendes de Carvalho 



  “São imagens da preparação dos reagentes para o teste de Aberrações Cromossômicas de células sanguíneas para avaliar a frequência de danos ao material genético de trabalhadores rurais envolvidos no manejo de agrotóxicos como parte de perfil populacional do Estado do Piauí numa tese de farmacologia clinica. Participação com colaborador acadêmico de biomedicina nos trabalhos científicos no Laboratório Central do Piauí - LACEN/ Setor de Toxicologia - LACEN/LABTOXGEN, e atualmente encontra-se temporariamente fora de atividade.”
Rodrigo Mendes de Carvalho CRBM 3765 

Quer participar do blog? Envie também a sua foto! Saiba mais clicando aqui
0 comentaram

. .
Especialistas buscam formas menos agressivas e mais "humanas" para a eutanásia de animais

Foto reprodução/Publicação:Nature. Agosto,2013.
Muito se fala sobre a utilização de animais em pesquisa. A polêmica gira em torno do fato de que os animais, geralmente roedores, são mortos ao final. Esta tarefa é, sem dúvida nenhuma, bastante desagradável ao pesquisador. Diante disso, especialistas de todo o mundo se reunirão esta semana no Reino Unido, para discutir uma forma menos agressiva e livre de sofrimento para a eutanásia dos animais de laboratório. Segundo Penny Hawkins, vice-chefe do departamento de animais de pesquisa da Sociedade Real para a Prevenção da Crueldade contra os Animais, uma instituição de caridade com sede em Southwater, Reino Unido, há suposições de como tornar as técnicas utilizadas mais “humanas”, e que elas devem ser empregadas, já que o animal pode parecer não estar sofrendo, quando na verdade está consciente e sentindo todo o procedimento de eutanásia.
Atualmente, as técnicas utilizadas na eutanásia dos animais incluem a inalação - como as câmaras de dióxido de carbono ou gases anestésicos - e injeção de barbitúricos. Os métodos físicos incluem luxação cervical (quebra do pescoço), ou a decapitação com guilhotina. Dentre estes citados, discute-se principalmente a utilização do CO2, pois cada vez mais estudos sugerem que o gás deixa os roedores bastante estressados antes da morte. A proposta desta reunião é encontrar uma forma com que os animais sintam o mínimo de desconforto possível e, portanto, a utilização do CO2 na eutanásia deverá ser um ponto a se questionar na reunião.
Os métodos físicos também serão pontos de discussão, por não serem viáveis para um grande número de roedores. Além disso, sugere-se cada vez mais a utilização de novos modelos animais, como o peixe, já que há um melhor bem-estar para este animal.

(Texto original)

1 comentaram

domingo, 4 de agosto de 2013


. .
Doação de Medula Óssea

Encontrei esse vídeo através do Canal do youtuber Cauê Moura, que fala sobre a leucemia, e o processo de doação de medula óssea. O vídeo é no mesmo formato de vlog, mas vale a pena conferir e espalhar a ideia para todo mundo. No final do vídeo vocês entenderão o motivo.



Mais informações: 
Hemocentros pelo Brasil
REDOME
0 comentaram

sábado, 27 de julho de 2013


. .
Biomédicos em Ação - Estácio de Sá,São Luis/MA

Foto enviada por uma grande amiga, Inayara Soeiro.


Estes são os futuros biomédicos da Faculdade Estácio de Sá, unidade de São Luis, no Maranhão... Dando adeus ao 7º semestre, e rumo ao último! Parabéns a eles!

Quer participar do blog? Faça como o pessoal do Maranhão, envie também a sua foto! Saiba mais clicando aqui
0 comentaram

. .
A Queda dos Antimicrobianos



Paródia (muito boa) sobre a ineficácia dos antibióticos. Vale a pena conferir!

0 comentaram
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...