terça-feira, 18 de junho de 2013


. .
Teste de Hodge - identificação de bactérias produtoras de carbapenemase

O Teste de Hodge modificado é utilizado nos laboratórios de microbiologia clínica para a verificação da presença de carbapenemases. A carbapenemase é uma enzima encontrada pela primeira vez em 1996 nos Estados Unidos, em isolados de Klebsiella pneumoniae, dando origem ao nome KPC (Klebsiella pneumoniae produtora Carbapenemase). Entretanto, hoje já se sabe que esta enzima pode ser produzida por várias enterobactérias, incluindo Enterobacter sp., Escherichia coli, Salmonella sp, Proteus mirabilis, Serratia sp e outras. Porém, como muitas bactérias criaram a capacidade de produzir esta enzima, criou-se também uma resistência a vários antibióticos de alta potência, sendo um desafio à sua eliminação.
O teste é parecido com o antibiograma convencional, realizado em meio de cultura ágar Müller Hinton. Inicialmente é feito o preparo de um inóculo da cepa E. coli ATCC 25922 correspondente a 0,5 da escala de McFarland, por meio do método de crescimento ou da suspensão direta da colônia, e posteriormente semeadura da cepa na placa. No centro do meio de cultura, coloca-se um disco de imipenem ou ertapenem de 10 µg. Com auxílio de uma alça, estria-se a amostra teste do centro do disco de β-lactâmico até a periferia da placa de Petri, com o cuidado para não tocar o disco de β-lactâmico.
Da mesma maneira a cepa de Klebsiella pneumoniae ATCC 700603 é semeada como controle negativo, e após incubação à temperatura de 35±2ºC, em ar ambiente, por 16 a 18 horas, observa-se o crescimento da E. coli ATCC 25922 no halo de inibição do imipenem (distorção do halo de inibição). A amostra de E. coli ATCC 25922 é sensível ao imipenem, e este crescimento só é possível porque a amostra teste produziu uma enzima que foi capaz de inativar o imipenem.
Foto: ANVISA. "Nota-se que não há distorção do halo, quando a amostra de Klebsiella pneumoniae ATCC 700603 é semeada." 
O teste de Hodge será positivo quando houver uma distorção no halo de inibição da cepa ATCC. Isso confirmará que a cepa é produtora de uma carbapenemase. Mas é importante ressaltar que esse teste apenas foi validado para testar isolados de KPC, ou seja, em outras espécies bacterianas o MIC (Concentração Mínima Inibitória) – será descrito em outro momento no blog - deve ser realizado.
  
O vídeo abaixo explica com maiores detalhes como é realizado o teste.

0 comentaram

0 comentários :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...