sexta-feira, 11 de janeiro de 2013


. .
Um avanço no diagnóstico do câncer endometrial e ovariano


O Papanicolau é um exame ginecológico rotineiro para todas as mulheres. Recebeu este nome em homenagem ao seu criador, o médico George Papanicolaou. Trata-se de um procedimento rápido e simples, além de ser de grande importância para detectar várias doenças, entre elas o câncer de colo de útero, via análise das células, e o vírus HPV, seu principal causador. Cerca de 18 mil mulheres são diagnosticadas anualmente com esse tipo de câncer.
Mas um estudo de pesquisadores americanos da Universidade Johns Hopkins, do Instituto Ludwig e do centro Memorial Sloan-Kattering, e brasileiros do Icesp (Instituto do Câncer do Estado de São Paulo Octavio Frias de Oliveira), publicado na revista científica "Science Translational Medicine" mostra uma nova visão para este exame tão comum: agora o Papanicolaou poderá detectar também o câncer de ovário e do corpo do útero.
Com a implantação do exame, os casos de morte por câncer de colo do útero e HPV caíram aproximadamente 75%. Porém, o sucesso não foi o mesmo com o câncer de endométrio e de ovário. Os métodos utilizados para a detecção do câncer ovariano são menos eficazes, e algumas vezes podem trazer malefícios, como coloca Jesus Paula Carvalho, professor da USP, pesquisador do Icesp e um dos autores do estudo: "Na maioria dos casos, o diagnóstico é tardio e os métodos de rastreamento atuais, como as biópsias, são invasivos e trazem mais riscos do que benefícios".
Realizou-se o sequenciamento de DNA de células obtidas no exame, e observou-se um sucesso de 100% no que se refere ao câncer de endométrio e 41% de sucesso para o câncer ovariano, sendo que não houve resultados falso-positivos.
(Foto: Folha de São Paulo - online)
No exame tradicional, as células do colo do útero são recolhidas através de esfregaço, para que sejam analisadas em laboratório. Como se sabe, o endométrio e os ovários ficam acima da região examinada, porém as células cancerosas desenvolvidas nesses locais acabam caindo no colo do útero. E são essas células soltas o alvo do novo teste. A nova técnica recebeu o nome de PapGene, e permitirá um diagnóstico precoce também para estes tipos de câncer. O método continua pouco invasivo, e somente a “análise genética molecular em células do ovário e do corpo do útero” foi agregada à amostra contendo o fluido uterino colhido no procedimento.
Inicialmente, os pesquisadores analisaram o DNA de cânceres de ovário e endométrio de 46 pacientes de hospitais universitários, através de amostras de biópsias tumorais americanas e brasileiras. Ao comparar com o código genético de células normais, identificou-se 12 genes com mutações que indicam a ocorrência desses tumores. “O teste de DNA foi capaz de identificar o câncer de endométrio em todas as 24 mulheres com a doença. Para o câncer de ovário, a reposta não foi tão eficaz, 9 das 22 pacientes tiveram o câncer detectado.”
Em entrevista à Folha de São Paulo, o pesquisador do Hospital A. C. Camargo, Emmanuel Dias-Neto disse com empolgação: "a medicina genômica veio para ficar, pois é mais barato detectar precocemente via DNA do que tratar a doença".
Outros tipos de cânceres logo poderão ser detectados por técnicas similares, utilizando a genética molecular: "Em cinco anos tais técnicas estarão tão baratas a ponto de poderem ser agregadas ao SUS" diz Emmanuel.
A descoberta precoce da doença, resulta em uma chance de sobrevida de cinco anos da paciente de até 90%. Já se for identificado somente em estágio avançado, essa chance de sobrevida cai para 34% (dados da revista Ciência Hoje).
Os testes continuarão, agora com mais pacientes, para que os resultados sejam confirmados. Acredita-se que o novo teste esteja disponível no Brasil em dois ou três anos, custando aproximadamente R$ 200,00 (valor cobrado para fazer um teste genético para detectar HPV nos EUA, que é atualmente gratuito pelo SUS). Apesar de ser mais caro que os exames de rotina, acredita-se que o PapGene será adotado pelos sistemas de saúde “se os recursos forem bem direcionados”. 



Agradecimento à leitora do blog Ana Paula Moreira, pela indicação de postagem.
0 comentaram

0 comentários :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...