terça-feira, 20 de setembro de 2016


. .
DTA - Doenças Transmitidas por Alimentos - por Mayara Montani


As DTA (doenças transmitidas por alimentos) são consideradas um problema de saúde pública. Segundo a Vigilância Sanitária, considera-se surto quando duas ou mais pessoas apresentam os mesmos sinais/ sintomas após ingerir alimentos e/ou água da mesma origem.
Os sintomas dependem do agente etiológico envolvido e podem variar desde leve desconforto intestinal até quadros extremamente sérios. Segundo a Organização Mundial da Saúde (WHO), a manifestação clínica mais comum das DTAs são sintomas gastrointestinais, mas podem causar
diversos outros sintomas (neurológicos, ginecológicos, imunológicos, falência de múltiplos órgãos e óbito). 
A ocorrência de um surto caracteriza uma falha no processamento, manipulação, preparo, transporte ou armazenamento do alimento e sua ocorrência é de notificação compulsória para todo o território nacional.
O perfil epidemiológico das doenças transmitidas por alimentos no Brasil ainda é pouco conhecido, pois a identificação dos surtos ainda é dificultada pela complexidade das manifestações clínicas (sintomas); devido a existência de inúmeros patógenos que podem estar associados e varias fontes/ vias de transmissão dos mesmos; muitos surtos não são notificados ou detectados/ diagnosticados. 
É importante saber que para a maioria dos patógenos envolvidos nas DTAs não existe vacina, com exceção de alguns rotavírus e da hepatite A.


(Continue lendo)
SURTOS DE DOENÇAS TRANSMITIDAS POR ALIMENTOS NO BRASIL
Dados Atualizados em 2016

NÚMERO DE SURTOS:
  


DISTRIBUIÇÃO:


SINTOMAS:


ALIMENTOS ENVOLVIDOS:


MICRORGANISMOS RELACIONADOS:


PRINCIPAIS CAUSAS:


LOCAL DE OCORRÊNCIA:


No período de 2007 a 2016, foram registrados 6.632 surtos e o estado com mais casos foi o Sudeste. Os sintomas mais comumente relatados foram diarréia, dores abdominais, naúseas e vômitos, seguidos por cefaléia e febre.
Os principais alimentos envolvidos/ causadores dos surtos não foram identificados (66,8%). Os alimentos mistos e água representam uma porcentagem significativa dos surtos.
Dos microrganismos envolvidos, a Salmonella, E. coli e S. aureus destacam-se, representando 7,5%, 7,2% e 5,8%, respectivamente. As principais causas são conservação e manipulação/ preparação inadequadas dos alimentos nas residências.

FONTE: Ministério da Saúde, Junho de 2016.
0 comentaram

0 comentários :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...