sexta-feira, 11 de novembro de 2016


. .
Como os farmacêuticos enxergam os biomédicos?

A multidisciplinaridade é muito interessante. Poder unir diferentes tipos de conhecimento, diferentes visões do mesmo problema, e juntos chegar a um senso comum e a um resultado melhor. É assim que deveria ser, principalmente na área da saúde, e é isso que buscamos constantemente. Poder contribuir com conhecimento e trocar experiências para ajudar a um paciente, é incrível!
Infelizmente, nem sempre as coisas são assim. Há sempre uma concorrência desnecessária e nada saudável entre profissionais, e hoje, viemos tentar descontruir a briga entre farmacêuticos e biomédicos!
Por isso, o Biomedicina em Ação recebe hoje uma farmacêutica, a Thamires Santos, para contar a nós o lado de lá: como os farmacêuticos enxergam o biomédico?


------------------------------------------------------------------------------------------------
Por Thamires Santos, farmacêutica.

Na convivência por quatro anos com os alunos de biomedicina estudando algumas matérias clinicas junto, pude observar a ‘’briga’’ das duas classes de forma oculta porém, existente.
Em sala de aula a convivência com os alunos era bem distante, cada um para o seu lado, a distância e destaque dos alunos nas matérias clínicas criou-se uma barreira (pelos alunos de farmácia) e a tal ‘’briga’’, antes mesmo da formação dos profissionais.
 Partindo para o ponto de vista profissional os farmacêuticos tem uma visão de superioridade em relação aos biomédicos, um desses motivos está diretamente relacionada com as áreas de atuação do profissional farmacêutico que é bem ampliada e um segundo seria por poderem atuar em uma mesma função.  
Trazendo para a minha realidade hoje, vejo que essa atitude entre as profissões não faz o maior sentido. Claro que vivemos em um mundo de competitividade onde o melhor é o que vence, porém não é criando inimizades nem desfazendo das pessoas que conseguiremos obter êxito na vida tanto profissional como pessoal.
A lição que tiramos disso é que se essa ‘’briga’’ não existisse uma classe teria ajudado a outra nas suas dificuldades, as duas estariam em destaque e hoje formados estaríamos nos relacionado melhor profissionalmente e adquirindo experiências, afinal ninguém faz nada sozinho.
O orgulho muitas vezes nos leva a erros drásticos. Eliminar isso da vida é uma dadiva. A área da saúde necessita de união e amor para assim desenvolver um trabalho digno.
Observe e faça sempre a melhor escolha.
Pense nisso!

(*) As informações contidas no texto são opinião da autora. 
0 comentaram

0 comentários :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...