quinta-feira, 31 de janeiro de 2019


. .
Resistência antimicrobiana e a PLS 545/2018


Atualmente, a resistência aos antimicrobianos é um dos principais problemas da saúde pública mundial, devido às consequências clínicas e econômicas. Trata-se da capacidade de adaptação evolutiva da bactéria (e outros microrganismos) frente aos antimicrobianos, que vem colocando em risco a eficácia dos medicamentos disponíveis.
Desde sua descoberta em 1928 por Alexandre Fleming, os antibióticos são usados para tratamento de infecções bacterianas, e já salvaram milhares de vidas em todo o mundo. O que vemos no cenário atual é uma grave crise de resistência aos antimicrobianos: as bactérias evoluem mais rápido do que novos antibióticos são lançados no mercado.
Além da falta de desenvolvimento dessas drogas e demora para que estejam disponíveis no mercado, esta crise tem sido atribuída principalmente, dentre outros fatores, ao uso excessivo e indiscriminado dessas drogas. Os quadros de resistência geram uma alta taxa de mortalidade, e maiores custos com internação e equipe médica, além da tentativa (muitas vezes nula) de se utilizar combinações de antibióticos a fim de aumentar sua eficácia.
É preciso que haja maior cautela na prescrição e na utilização dos antibióticos pelo paciente. Mesmo que na maioria das vezes o biomédico não esteja em contato direto com o paciente, é importante que tenhamos consciência desse cenário, que conheçamos os principais mecanismos de resistência, e que possamos liberar laudos cada vez mais claros e de acordo com a realidade atual. É importante também manter diálogos com o corpo clínico para que o tratamento ao paciente seja o melhor possível e incentivar o uso correto dos antibióticos.
Há no Senado Federal um projeto de Lei nº 545, de 2018, de autoria do senador Guaracy Silveira (PSL/TO), que visa facilitar o acesso da população de locais sem serviço regular de saúde pública aos antibióticos, sem a necessidade de receita médica. O projeto está em análise na Comissão de Assuntos Sociais (CAS), e é claro, gerou grande polêmica no início desse ano. A explicação dada pelo senador para este projeto é a seguinte:
— O que precisamos, claro, é de saúde com acesso gratuito e universal para que todos tenham diagnóstico e prescrição médica. Mas, enquanto esse sonho não se concretiza, precisamos garantir o acesso da população a esses medicamentos em localidades que não possuam atendimento médico e serviço de saúde pública regular. – Guaracy Silveira, senador (PSL/TO).
Desde 2010, a ANVISA exige a apresentação e retenção de uma via da receita médica na compra do antibiótico. Esta medida se dá justamente para que possa haver um controle da disponibilização de antibióticos à população, já que, como vimos até agora, trata-se de um assunto sério.
Facilitar o uso de antibióticos, ainda mais em uma população carente de atenção médica, é simplesmente promover o aumento de quadros de resistência bacteriana e aumentar ainda mais crise em que vivemos. Lembrando, trata-se de uma crise não só para a comunidade científica, médica e para a população, mas de uma crise econômica.
É necessário que medidas preventivas sejam tomadas, e que a população possa receber uma melhor educação sobre o assunto, para que faça uso dos antibióticos com responsabilidade.
Em outro momento, vamos falar mais sobre os tipos de resistência bacteriana e os mecanismos envolvidos, para fins de estudo. Neste momento, precisamos falar sobre a PLS 545/2018 e, como profissionais da saúde, levar maior conhecimento a quem desconhece o assunto e mostrar à população e ao Senado como medidas como esta proposta pelo senador Guaracy podem provocar um dano irreversível.
Você pode ter acesso e manifestar sua opinião ao Senado dizendo que NÃO APOIA este projeto de Lei, clicando aqui. Compartilhe com outros profissionais ou mesmo as pessoas do seu convívio. Ao invés de facilitar o acesso aos antibióticos e aumentar o seu uso indiscriminado, vamos promover a educação sobre o assunto.

Fontes:
SenadoNotícias – para ler na íntegra a notícia sobre o Projeto de Lei
PLS545/2018 – para ler o projeto de Lei e manifestar sua opinião
Wright, G. Tyres, M. Drug combinations: a strategy to extend the life os antibiotics in the 21st century. Nature Reviews, jan. 2019. Disponível em: < https://www.nature.com/articles/s41579-018-0141-x>.
FRIERI, M. et al. Antibiotic resistence. Journal of Infection and Public Health. 10, 369-378. 2017. Disponível em: < https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S1876034116301277>.
VENTOLA, C. L. The Antibiotic Resistance Crisis Part 1: Causes. Vol. 40 No. 4, abr. 2015. Disponível em: < https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4378521/>.
LOUREIRO, R. J. et al. O uso de antibióticos e aos resistências bacterianas: breves notas sobre a sua evolução. Rev Port Saúde Pública. 34(1):77–84. 2016. Disponível em: <https://ac.els-cdn.com/S087090251500067X/1-s2.0-S087090251500067X-main.pdf?_tid=3d2667d0-d49e-43c1-adae-c5a14e1bb68f&acdnat=1548971440_b54109697d4a222e2a20d1431d7c8c45>.
0 comentaram

0 comentários :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...