Mostrando postagens com marcador HEMATOLOGIA. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador HEMATOLOGIA. Mostrar todas as postagens

sábado, 16 de novembro de 2013


. .
Classificação dos Leucócitos

0 comentaram

domingo, 4 de agosto de 2013


. .
Doação de Medula Óssea

Encontrei esse vídeo através do Canal do youtuber Cauê Moura, que fala sobre a leucemia, e o processo de doação de medula óssea. O vídeo é no mesmo formato de vlog, mas vale a pena conferir e espalhar a ideia para todo mundo. No final do vídeo vocês entenderão o motivo.



Mais informações: 
Hemocentros pelo Brasil
REDOME
0 comentaram

domingo, 5 de maio de 2013


. .
Alfabeto de neutófilos

O alfabeto foi gerado por conta de uma segmentação nuclear atípica, resultado da maturação dos neutrófilos acelerado. A ciência sempre surpreende! (artigo original)

Foto: Blood Jornal


Fonte:
1 comentaram

sábado, 23 de março de 2013


. .
Novo caminho contra a supressão da medula óssea vermelha durante a quimioterapia e radioterapia


Foto: eBiotecnologia
Um dos maiores problemas enfrentados pelos pacientes com câncer é a supressão da medula óssea vermelha durante os tratamentos de quimioterapia e radioterapia. No processo de tentar combater as células tumorais, os pacientes recebem doses, muitas vezes elevadas, de quimioterápicos e/ou radiação que podem afetar outras células saudáveis do organismo.
A medula óssea vermelha é o local onde residem as Células Tronco Hematopoiéticas (CTHs) que são responsáveis por gerar as células necessárias para reconstituição do sangue e sistema imunológico. Um dos efeitos colaterais da quimioterapia e radioterapia é a supressão da medula óssea vermelha.
Winkler e colaboradores (2012) desenvolveram um novo método com vista a atenuar esse efeito colateral, em que se baseia na expressão de E-selectina, uma molécula de adesão celular que é expressa apenas por células endoteliais vasculares da medula óssea.
Os pesquisadores demostraram através de experimentos que a quiescência e a auto renovação das CTHs foi melhorada em camundongos nocautes para E-selectina (sele -/-), demonstrando que E-selectina é importante para a diferenciação das CTHs. Além disso, os cientistas comprovaram que o nocaute ou bloqueio de E-selectina aumenta a sobrevivência das CTHs cerca de três a seis vezes e acelera a recuperação de neutrófilos no sangue após os camundongos serem tratados com agentes quimioterápicos e radiação.
Dessa forma, foi demonstrada a importância dessa molécula de adesão na medula óssea vermelha que desempenha um papel crítico na diferenciação das células tronco hematopoiéticas em células sanguíneas bem como do sistema imune. Como a supressão da medula óssea é um efeito colateral grave da quimioterapia e/ou irradiação de dose elevada, o bloqueio transitório com um antagonista de E-selectina é, potencialmente, um tratamento promissor para a proteção das CTHs em pacientes com câncer.

Texto: Marcelo Silva Barcellos
Revisão: Relber Aguiar Gonçales
Sources: Ingrid G Winkler1, Valérie Barbier1, Bianca Nowlan2, Rebecca N Jacobsen2,3, Catherine E Forristal2, John T Patton4, John L Magnani4 & Jean-Pierre Lévesque2,3. Vascular niche E-selectin regulates hematopoietic stem cell dormancy, self renewal and chemoresistance. Nature Medicine. 2012;18: 1651-1657

Artigo postado no dia 21/03/2013, no site "eBiotecnologia-ciência e tecnologia juntas".
0 comentaram

quinta-feira, 21 de março de 2013


. .
Jovens universitários de NY criam gel para controle de hemorragias

A notícia vem do New York Post (Via Superinteressante).

Dois jovens universitários da Universidade de Nova York (NYU), Joe Landolina e Isaac Miller descobriram uma maneira de estancar sangramentos até mesmo mais intensos. Trata-se de um gel, o qual recebeu o nome de Veti-Gel. Segundo a Fox News, o gel é uma versão artificial da matrix extracelular do tecido conjuntivo. 
 Joe Landolina, de 20 anos. (Imagem: New York Post).
Eles usaram polímeros que se unem para cobrir o ferimento. “É como se disséssemos para o eu corpo parar a hemorragia.”, diz Landolina. Mas isto vai além de ferimentos superficiais. O gel é capaz de parar hemorragias graves em órgãos internos e artérias principais. Os testes foram realizados em ratos, e foi possível parar imediatamente o sangramento após corte no fígado e artéria carótida dos animais.
“Não existe uma maneira rápida para controlar sangramentos, exceto manter muitas gazes sobre a ferida”, disse Landolina. “Pensei que se eu pudesse colocar este gel ali, ele se solidificaria e pararia o fluxo de sangue“.
Depois dos experimentos com ratos, o foco se voltou para a carne suína. Com humor, o universitário conta: “Eu fui até um açougueiro no Brooklyn e disse que precisava da carne mais fresca que ele tivesse, e foi o lombo de porco”. O vídeo mostra a ação imediata do gel com a carne de porco, simulando uma hemorragia real.
É surpreendente como o sangue que fluía normalmente é barrado pelo gel em fração de segundos. Há ainda a aplicação de um segundo líquido que acelera a coagulação.



O próximo passo de Landolina e Miller será o teste in vivo, em animais maiores como porcos e ovelhas, sob a supervisão do cirurgião cardiovascular do Hospital de Englewood (NJ), o Dr. Herbert Dardik.

0 comentaram

domingo, 9 de dezembro de 2012


. .
Pesquisadores revelam a estrutura da proteína responsável pela "limpeza do sangue"

Estrutura da Haptogloglobina. Imagem Nature. (via Fapesp) - "As estruturas em alta resolução obtidas mostram como a haptoglobina se forma a partir de duas subunidades (em azul-claro e azul-escuro na figura acima), conectadas de uma maneira nunca antes vista em proteínas. Mostram ainda como se forma o complexo Hb-Hp e este se liga aos receptores CD 163."
Pesquisadores dinamarqueses e noruegueses, entre eles um brasileiro, conseguiram resolver a nível atômico a estrutura das proteínas que eliminam o excesso de hemoglobina do sangue, as chamadas haptoglobinas (imagem acima). Estas proteínas impedem que a hemoglobina atinja concentrações tóxicas no organismo, evitando lesões nos órgãos.
0 comentaram

segunda-feira, 13 de agosto de 2012


. .
1° curso de Hematologia do Grupo COI

Antes de mais nada, peço desculpas pela demora nessa divulgação. Houve um problema com o e-mail, e só agora consegui o banner para a divulgação deste curso.
Independente disso, estou divulgando tal evento pela iniciativa do Instituto COI de Educação e Pesquisa - RJ na realização, que sem sombra de dúvidas visa acrescentar o conhecimento do profissional da saúde.
Para o pessoal do Rio de Janeiro, que esteja interessado, entre em contato pelos telefones indicados no banner e veja a possibilidade de realizar a sua inscrição, pois o curso vai até novembro.


O Blog "Biomedicina em Ação" está à disposição do Instituto COI de Educação e Pesquisa para futuras divulgações.

0 comentaram

quinta-feira, 8 de setembro de 2011


. .
Hematologia

Sangue coagulado em gaze - Por BIOMEDICINA PADRÃO
0 comentaram
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...