Mostrando postagens com marcador ENTREVISTAS. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador ENTREVISTAS. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 10 de novembro de 2017


. .
Entrevista: Mayara Montani Reis - Microbiologia de Alimentos


1. BIOMEDICINA EM AÇÃO: Mayara, onde você cursou Biomedicina? Quando se formou?

Mayara: Me formei em 2011, no Centro Universitário Lusíada – UNILUS em Santos/SP.

2. BIOMEDICINA EM AÇÃO: Como começou a paixão pela Biomedicina e o que mais lhe chamou atenção no curso?

Mayara: Meu interesse na biomedicina surgiu com a ideia de atuar em pesquisa, por isso, logo no primeiro ano de faculdade iniciei minha iniciação científica na UNIFESP. Após dois anos de pesquisa na área de hepatologia desisti de continuar, pois a IC estava me conduzindo para a área acadêmica, mas não era isso que eu queria na época. Decidi que eu precisava adquirir experiência, então comecei a procurar, e consegui um estágio em análises clínicas. Depois do estágio eu pude ter certeza que não queria trabalhar em hospitais e que eu precisava sair da minha zona de conforto para obter sucesso, diferencial e etc. Foi assim que surgiu a Micro de Alimentos.

3. BIOMEDICINA EM AÇÃO: Quais características você acredita serem essenciais para um bom biomédico?

Mayara: O biomédico deve gostar do que faz, se adaptar a rotina, ser capaz de trabalhar com uma equipe pequena ou sozinho. A profissão não é muito valorizada, principalmente financeiramente, por isso, é essencial que o profissional busque diferenciação e ame o que faz.

4. BIOMEDICINA EM AÇÃO: Você é pós-graduada em Microbiologia de Alimentos e Gestão da Segurança de Alimentos. Como e quando se interessou pela área? Onde fez sua especialização?

Mayara: Eu comecei a me interessar por essa área no último ano de faculdade, nas aulas de Bromatologia. Mas como não é o foco do curso, precisei procurar uma formação complementar e me especializar na área. Fiz minha especialização em São Paulo, na SBM – Sociedade Brasileira de Microbiologia. No final das contas foi a melhor coisa que eu fiz, me capacitei e hoje atuo em um segmento incomum e promissor para o biomédico.

5. BIOMEDICINA EM AÇÃO: A maioria dos biomédicos que se formam, atuam em análises clínicas. O que você acha desse grande leque de oportunidades além do laboratório clínico, e quais dificuldades você encontrou para se inserir nesse mercado?

Mayara: Eu acho que existem muitas possibilidades além da área de análises clínicas, mas é essencial que o profissional escolha a área de atuação considerando vários aspectos, como paixão, identificação, retorno financeiro e crescimento profissional. Também é importante considerar a empresa, pois o desenvolvimento e reconhecimento profissional dependem e variam muito de empresa para empresa. Não encontrei muitas dificuldades para me inserir nesse mercado, acredito que oportunidades surgem para quem acredita e corre atrás.

6. BIOMEDICINA EM AÇÃO: Quais atribuições o biomédico deve ter para seguir a área de Microbiologia de Alimentos?

Mayara: Para atuar nessa área é necessário procurar um estágio durante a faculdade ou um curso de especialização.

7. BIOMEDICINA EM AÇÃO: Onde o biomédico habilitado em Microbiologia e Alimentos pode atuar?

Mayara: Esse profissional pode atuar em laboratório de análise, em empresas, fábricas e consultorias na área.

8. BIOMEDICINA EM AÇÃO: Como está o mercado para o biomédico nesta área e com quais outros profissionais de trabalha?

Mayara: O campo é limitado, como em diversas outras áreas, por isso é essencial ter, além de um bom currículo, experiência (estágios, trainees). Nessa área trabalhamos e concorremos com biólogos, nutricionistas, farmacêuticos, técnicos em alimentos ou nutrição, engenheiros de alimentos, entre outros.

9. BIOMEDICINA EM AÇÃO: Dizem que a Biomedicina é a profissão do futuro. O que você acha disso? Mudaria alguma coisa para melhorar a nossa área?

Mayara: Acredito que sim, mas a biomedicina precisa ser mais valorizada pelo mercado e melhor explorada pelo próprio profissional. Se nos especializarmos, podemos atuar em diversas frentes e dominar o mundo. Brincadeiras a parte, o Biomédico não é capacitado somente em análises clínicas, ele precisa focar em habilitações que possibilitem ser um diferencial, que sejam inovadora e tragam o retorno esperado.

10. BIOMEDICINA EM AÇÃO: Qual a sua dica para quem está começando na Biomedicina?

Mayara: O Biomédico tem uma ampla área de atuação (https://crbm1.gov.br/habilitacao). Minha dica é buscar uma área diferenciada e investir nela.


PERGUNTA DO LEITOR Felipe Trisotto: O biomédico bromatologista pode atuar no desenvolvimento e análises bromatológicas em nutrição animal?

Mayara: Pode, mas isso pode variar entre as empresas.

Considerações finais:
Gostaria de agradecer a oportunidade de escrever no blog. Minha intenção é compartilhar conhecimento e minha experiência na área de alimentos. Quero também me colocar à disposição para esclarecer dúvidas e questionamentos.
Obrigada!

Mayara Reis
0 comentaram

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015


. .
Entrevista: Dra. Brunna - Biomedicina Estética

Chegou a hora de falarmos sobre Biomedicina Estética! Convidei a Dra. Brunna Veruska de Paula Faria, biomédica hematologista, que acabou se apaixonando pela estética. Nesta entrevista ela conta como mudou o rumo da sua carreira e responde dúvidas dos leitores do Biomedicina em Ação.

BIOMEDICINA EM AÇÃO: Dra. Brunna, você se formou na Universidade Católica de Goiânia, atual PUC-GO. Por que você escolheu Biomedicina? O que mais lhe chamou a atenção no curso e na profissão?

DRA. BRUNNA: Bom, na verdade eu era estudante de Administração (fiz 2 anos) mas não gostava do curso por ser muito pacato, e na época eu visitei um laboratório de melhoramento genético da Embrapa e simplesmente fiquei encantada com tudo, com os aparelhos e decidi que queria trabalhar em laboratório, começou então a minha busca pelo curso que poderia me proporcionar aquilo, até então eu não conhecia a Biomedicina, e fiquei em dúvida entre ela e farmácia, visitei as faculdades UFG e PUC-GO e me rendi a Biomedicina. Até então o plano era que eu tinha certeza que ia querer trabalhar com a área de genética... mas nossos caminhos mudam e a gente descobre novas áreas e vai se apaixonando!

1 comentaram

sexta-feira, 12 de julho de 2013


. .
Ciências sem Fronteiras - Universidade Capenga

Vale a pena conferir o novo vídeo do canal Universidade Capenga no youtube, apresentado pelo Sérgio, aluno do CsF. O vídeo fala sobre o assunto, e mostra ainda como é o intercâmbio em uma universidade na Espanha.



Aqui no blog você pode conferir também uma entrevista com o Jonatam Crispim (autor aqui do Biomedicina em Ação), que foi aluno também do programa e fez seu intercâmbio na Finlândia. É só clicar aqui!
0 comentaram

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013


. .
Entrevista: Jonatam Crispim - Graduação na Finlândia

Creio que essa entrevista pode incentivar muita gente a procurar pelo programa “Ciência sem Fronteiras”, e entrar de vez na área acadêmica. Foi um grande prazer e uma imensa felicidade receber esse amigo aqui no blog, como entrevistado. É um orgulho para mim, como amiga, e para a Universidade ter um aluno se destacando e procurando o conhecimento também fora do país. Jonatam Rodrigo Crispim da Rocha é técnico de enfermagem, autor de alguns artigos do blog, acadêmico do curso de Biomedicina da Universidade Paulista (UNIP), campus Campinas-Swift, e recebeu recentemente uma bolsa para uma parte da graduação na University of Eastern Finland, em Kuopio, na Finlândia. Ele fala do seu projeto de Iniciação Científica, de como é o ensino na Finlândia, e muito mais. Confira!
---------------------------------------------------------- 
0 comentaram

domingo, 20 de janeiro de 2013


. .
Entrevista: Prof. Valdemir Tadei Bogas - Medicina Chinesa


Tive o prazer de entrevistar o Prof. Valdemir Tadei Bogas, biomédico formado pela Barão de Mauá, iridólogo, especialista em Spiral Taping, reflexologia, hipnose, auricoloterapia. Além disso, é pesquisador e em breve lançará seu livro sobre o Spiral. Confira!

----------------------------------------------------------------------------

BLOG: Quando e onde o senhor se formou?

PROF. VALDEMIR BOGAS: Eu me formei em 2006, na Barão de Mauá, em Ribeirão Preto.

BLOG: Em que área o senhor se especializou?

PROF. VALDEMIR BOGAS: Esta é uma história até interessante. Comecei na acupuntura em 2004, onde eu tive uma pessoa me falou assim: “vamos fazer um curso de ‘tirar a dor com esparadrapo?’ ” Logo de cara a gente acha esquisito né? (risos) Mas concordei em fazer. Acabei fazendo o curso, gostei e de lá para cá eu não parei mais. Depois disso, fiz mais dois cursos em São Paulo. Estou abrindo esse ano uma turma em Santos. Tive essa oportunidade com um professor, que ainda não conhecia a técnica, que se chama Spiral Taping. Daí, eu fui me aperfeiçoando. Fiz reflexologia, hipnose, auriculo, e depois cheguei na iridologia.

BLOG: O que levou o senhor a escolher a biomedicina?

PROF. VALDEMIR BOGAS: Ah, eu sempre gostei da área da saúde! Sempre gostei de ser analista. Eu sou muito observador... vamos dizer que eu ‘fuço’ muito (risos). A intenção era fazer medicina, mas pensei em entrar na biomedicina para ver se eu me adaptava. Eu tenho um padrinho, químico, que me ajudou muito quando terminei o 3º grau. E eu acabei gostando da profissão. Hoje eu amo a Biomedicina, apesar de eu trabalhar mais com a Medicina Chinesa, mas eu sempre estou no laboratório aprendendo muito.


0 comentaram

domingo, 25 de novembro de 2012


. .
Entrevista: Brunno Câmara - Biomedicina Padrão

Brunno Câmara (foto cedida pelo entrevistado)
O maior blog de Biomedicina do Brasil surgiu há 3 anos, e é alimentado diariamente pelo Brunno Câmara. Ele nos conta sobre a sua graduação na Faculdade Padrão, a sua parceria e amizade com o Dr. Jeffchandler, a sua pós-graduação na INCURSOS, e ainda dá dicas para quem está iniciando nesta profissão apaixonante que é a Biomedicina.
-----------------------------

BIOMEDICINA EM AÇÃO: Brunno, você se formou recentemente pela Faculdade Padrão, de Goiânia. Por que você escolheu Biomedicina? O que mais lhe chamou a atenção no curso e na profissão?
BRUNNO CÂMARA: Desde pequeno tinha vontade de ser biólogo, por ver aqueles programas de animais na TV. Quando cheguei ao Ensino Médio encontrei a melhor professora de biologia que já tinha me dado aula. Ela me fez ficar ainda mais fascinado pela biologia humana, pois tinha uma didática incrível. Então na hora de decidir para qual curso ia prestar vestibular, optei pela Biomedicina, apesar de não saber o que era exatamente. Escolhi pelo nome.
Ganhei a bolsa do PROUNI e comecei a estudar. E ainda não sabia o potencial do curso, pois tinha na cabeça que era só análises clínicas. Fui descobrindo que a Biomedicina é muito ampla e que tem áreas muito boas e incríveis. Basta escolher a que você tem mais afinidade e ser o melhor nela.
7 comentaram
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...